EA retira Cristiano Ronaldo de canais sociais de FIFA 19

Por Rafael Arbulu | 05 de Outubro de 2018 às 09h32
Tudo sobre

EA

Saiba tudo sobre EA

Ver mais

O ex-atacante do Real Madrid, atual atacante da Juventus e super estrela do futebol internacional, Cristiano Ronaldo, já não está mais tendo a sua imagem vinculada à franquia de jogos FIFA, da Electronic Arts. A publisher norte-americana, que sempre valeu-se do protagonismo do jogador nas capas e campanhas de marketing em redes sociais de seu título, decidiu afastar a marca do atleta após este sofrer acusações de um estupro supostamente cometido em Las Vegas em 2009.

Ao acessar os canais sociais de FIFA 19, o lançamento mais recente da EA na franquia, não vemos qualquer menção a Cristiano Ronaldo. As imagens de capa, headers e banners onde antes o atleta era figura central, foram trocados por imagens mais genéricas. A exceção fica para vídeos e trailers que mostram o jogador, haja vista que estes não podem mais ser alterados. Em um e-mail enviado ao Eurogamer, um representante da publisher disse que a empresa está “monitorando cuidadosamente” a situação, chamando todo o caso de “preocupante”.

A mulher que acusa Cristiano Ronaldo de estupro, Kathryn Mayorga, é uma professora norte-americana de 34 anos. Segundo ela, a situação de abuso aconteceu em 2009, em Las Vegas, nos EUA. Na ocasião, ela e Ronaldo chegaram a um acordo judicial. Contudo, o assunto ressurgiu após a reabertura do caso pela polícia do estado de Nevada, que justificou a ação após confirmar que Cristiano Ronaldo falhou em cumprir uma demanda do tal acordo, anulando seus efeitos e tornando o caso público. O atleta nega as acusações, chamando-as de “fake news”.

Perfil oficial do jogo FIFA, da Electronic Arts, removeu menções ao atacante Cristiano Ronaldo, estrela do marketing do jogo, que está sob acusações de estupro (Captura de imagem: Rafael Arbulu)

Fonte: Eurogamer

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.