Desenvolvimento de Final Fantasy VII Remake está “correndo bem”, diz Square Enix

Por Rafael Arbulu | 20 de Dezembro de 2018 às 18h00
Tudo sobre

Square Enix

Saiba tudo sobre Square Enix

Ver mais

A Square Enix é conhecida por fazer anúncios que demoram praticamente toda a vida útil de um console para se materializarem em algo mais concreto. Com o remake de Final Fantasy VII, não foi diferente: praticamente nada se sabe do jogo que foi anunciado na E3 de 2015 e, no que tange à mídia disponível, apenas dois trailers se fazem presentes.

Em entrevista feita com diversos desenvolvedores publicada nesta semana, a icônica revista japonesa Famitsu questionou-os sobre as suas expectativas para o mercado em 2019. Dois dos entrevistados foram Tetsuya Nomura e Yoshinori Kitase, respectivamente, diretor e produtor de Final Fantasy VII Remake. Nomura foi sucinto, limitando-se a dizer “7” e “muitos planos serão anunciados em breve”.

Kitase procurou ser mais detalhado, mas sem dar informações precisas: “Uma longa espera! Eu só espero poder corresponder com o meu melhor às expectativas dos fãs”. O produtor também ressaltou alguns projetos envolvendo o futuro jogo e outros lançamentos da empresa: “Nós lançamos um projeto colaborativo entre Mobius Final Fantasy e Final Fantasy VII! Evidentemente, o desenvolvimento do remake segue conforme planejado!”

O que sabemos até agora?

Sobre o remake de Final Fantasy VII? Muito pouco, a maioria é especulação. Mas já é confirmado que, ao contrário do lançamento original no primeiro PlayStation, em 1997, o remake será lançado em formato episódico. Isso evidentemente implica em vários lançamentos ao longo de um ano (ou, ao menos, esperamos que seja ao longo de um ano, mas estamos falando da Square Enix…) e, possivelmente, uma edição especial com todos os episódios compilados.

Também é de conhecimento geral que algumas porções do enredo serão revisadas e atualizadas, embora ninguém saiba esclarecer quais. O combate seguirá a tendência mais moderna da franquia, trocando a batalha por turnos do original (ATB Gauge System) pelo sistema em tempo real visto em Final Fantasy XV, permitindo que o jogador controle livremente o protagonista Cloud Strife e/ou seus companheiros.

O projeto Final Fantasy VII, remetente ao original de 1997, recebeu diversas atualizações, sequências diretas e ports, dos quais destacam-se os jogos “Before Crisis: Final Fantasy VII”; “Crisis Core: Final Fantasy VII” e “Dirge of Cerberus: Final Fantasy VII”, que se passam antes e depois do título original e são protagonizados por outros personagens do enredo. O remake, oficialmente, não contempla essas expansões, mas a Square Enix não nega a possibilidade de abordá-las no futuro também.

Mas ele pode ser a aposentadoria de alguém?

Sim. Na verdade, o histórico de como o remake começou de forma concreta aponta para isso: a ideia de refazer Final Fantasy VII apareceu pela primeira vez em 2005, durante uma demo técnica do PlayStation 3. O assunto não foi para frente, com a Square Enix justificando que o hardware da época não era adequado para um desenvolvimento tão grande. Noções de um remake deste, bem como FF VIII e FF IX, foram introduzidas e rapidamente esquecidas nos anos seguintes.

Foi apenas após a finalização de Final Fantasy XV (atualmente, a edição canônica mais recente da franquia) que o produtor Shinji Hashimoto reviveu a ideia de um remake e levou-a a Tetsuya Nomura, Yoshinori Kitase e o produtor de ambientes Kazushige Nojima. Os três principais nomes do jogo original diziam sentir estar chegando “aquela idade”, como eles se referem à própria velhice, temendo que negar essa ideia agora significaria não estarem vivos quando o remake começasse, e passar essa responsabilidade para as gerações posteriores não era algo que eles queriam. A saber: Nojima tem 54 anos; Kitase tem 52 e Nomura tem 48.

Final Fantasy VII Remake é (por enquanto, pelo menos) uma exclusividade do PlayStation 4 e ainda não tem previsão de lançamento.

Fonte: Twinfinite

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.