Battlefield só deve ganhar novo jogo entre 2021 e 2022, afirma EA

Por Rafael Arbulu | 30 de Outubro de 2019 às 11h43
Electronic Arts
Tudo sobre

EA

Saiba tudo sobre EA

Ver mais

A Electronic Arts (EA) confirmou que não haverá nenhum lançamento da série Battlefield para o ano de 2020. Com a chegada de Call of Duty: Modern Warfare pela concorrente Activision, houve quem se perguntasse se um novo título da série estava próximo.

Não será o caso. Em conferência para divulgação dos resultados financeiros, realizada na noite do dia 29 de outubro, a EA afirmou que não tem nenhum jogo da série marcado pelo menos até o início do ano fiscal de 2022. Por essa linha, Battlefield só deve voltar para o mercado de jogos entre abril de 2021 e março de 2022.

Em sua ausência, os esforços da Electronic Arts no mercado de jogos de tiro em primeira pessoa ficarão concentrados em Apex Legends, o jogo de tiro do gênero battle royale desenvolvido pelo estúdio Respawn Entertainment. Recentemente, o jogo atingiu a marca de 70 milhões de usuários no mundo e concorre diretamente com outros fenômenos do setor, como Fortnite (Epic Games) e PUBG (PUBG Corp). A EA tem planos de levar o jogo à China e introduzi-lo com mais profundidade no cenário competitivo de eSports.

Série de jogos de tiro Battlefield, produzida pela Electronic Arts, não deve retornar tão cedo: publisher americana do jogo indica que um novo lançamento da franquia só deve acontecer no ano fiscal de 2022

O lançamento mais recente da franquia foi Battlefield V, que chegou às prateleiras e lojas virtuais há cerca de um ano, em novembro de 2018. O jogo foi bem recebido pela crítica especializada, com a avaliação do Canaltech dizendo que “para quem busca, pura e simplesmente, por diversão, seja ela sozinho ou com os amigos, encontrará um game na medida certa”, aludindo ainda que o título estaria a receber diversos conteúdos extras para ampliar ainda mais a experiência.

Agora, a Electronic Arts, talvez ironicamente, está seguindo os mesmos passos de sua maior concorrente: antes de lançar Call of Duty: Modern Warfare em outubro deste ano, a Activision havia “dado férias” à franquia por todo o ano de 2018. Essa reformulação ajudou a empresa a reformular a série e vem colhendo resultados favoráveis junto à crítica especializada. Será que o mesmo vai acontecer com Battlefield e a EA?

Fonte: Eurogamer

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.