O que é F2P ou free-to-play?

Por Redação

Free-to-play ou F2P são modelos de jogos que podem ser baixados e instalados sem qualquer tipo de cobrança. Como esses jogos não geram lucro imediato para as desenvolvedoras, a estratégia para monetizar esse tipo de game é oferecer opções ao longo da narrativa para que os jogadores possam ampliar suas conquistas, melhorar suas experiências evoluindo personagens e outras melhorias dependendo do jogo.

O conceito de jogos free-to-play (grátis para jogar) se intensificou com a disponibilização de aplicativos de jogos no Facebook e nas lojas de aplicativos para dispositivos móveis. A ideia é oferecer os jogos de maneira gratuita para depois lucrar com as chamadas microtransações, que são as compras de itens e melhorias por um preço baixo durante o processo do jogo. Esse modelo faz parte da estratégia freemium (free e premium), que permite ao usuário comprar ou não recursos independentemente se ele irá continuar ou não a jogar.

Grande parte dos jogos free-to-play são MMORPG, títulos que permitem que os jogadores possam criar personagens juntamente com outros usuários dentro de um mesmo mundo virtual. A maioria desses jogos adota o sistema "Cash" onde os jogadores adquirem moedas virtuais para que possam ser utilizadas na compra de recursos e conteúdos extras para serem usados dentro do próprio game.

A versão free-to-play possui uma grande vantagem sobre as versões em que os jogadores precisam pagar para jogar. Geralmente, as distribuidoras adotam essa versão quando querem que o jogo se popularize e atraia mais jogadores para uma versão mais completa ou atualizada. Além disso, mesmo que a estratégia não seja vender uma outra atualização do jogo, as desenvolvedoras aproveitam a interatividade e a crescente dificuldade à medida que o jogador avança no jogo para incentivar a compra de upgrades.

Vários analistas já classificaram o modelo free-to-play como o futuro dos games. Isso porque esses jogos têm atraído um número grande de jogadores, seja na internet ou para ser jogado em dispositivos portáteis. Empresas como a EA e outras grandes do setor têm investido forte em seus jogos para que possam fazer parte dessa plataforma. Muitos jogos que antes adotavam o sistema pay-to-play modificaram suas versões para F2P para que pudessem ganhar mais adeptos.

O free-to-play também tem evitado a pirataria, visto não possuir a necessidade de pagar para começar a jogar. No entanto, em jogos com a segurança mais vulnerável, alguns maliciosos têm se aproveitado para divulgar maneiras de conseguir itens e recursos pagos de maneira gratuita burlando os mecanismos de pagamento do jogo.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.