Flappy Bird foi tirado do ar por ser muito “viciante”

Por Redação | 11 de Fevereiro de 2014 às 12h38

A história de Flappy Bird é meteórica. De um jogo simples e pouco expressivo, lançado em maio de 2013, o título teve uma escalada astronômica até o topo do ranking de aplicativos da Apple App Store, apenas para se tornar uma febre absoluta e ser retirado do ar por seu próprio criador, Dong Nguyen. Segundo ele, o jogo acabou se mostrando tão viciante a ponto de se tornar um problema.

Em entrevista à versão online da Forbes, o desenvolvedor vietnamita afirma que a ideia inicial do título era tão simples quanto sua execução: gerar apenas alguns poucos minutos de diversão descompromissada. O que se viu, porém, foi uma corrida cada vez maior por recordes e pessoas frustradas com a dificuldade extrema escondida por trás da premissa pedestre do título.

Observando tudo isso, Nguyen afirma ter passado dias e dias sem dormir, incomodado por comentários de usuários e inúmeros pedidos de entrevista da mídia internacional. Isso seguiu até que o produtor chegou a um limite, decidindo por remover Flappy Bird da internet para sempre, mas dando tempo suficiente para que todos os fãs e interessados realizassem o download e guardassem o jogo, se assim desejassem.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Rebatendo possíveis críticas e teorias da conspiração – que vão desde o uso de bots e meios ilegais para conseguir popularidade até a categorização de toda a história como uma grande operação de marketing –, Nguyen lembra que deixa de receber muito dinheiro com a decisão. Ele não sabe exatamente a receita de publicidade que obteve durante o sucesso de Flappy Bird, mas afirma em entrevista que se trata de “muito”. De acordo com o The Verge, seriam mais de US$ 50 mil por dia.

A vida continua

Toda a trajetória de Flappy Bird também teve seu lado bom. O efeito quase imediato foi a subida dos outros jogos da desenvolvedora .GEARS, como Super Ball Juggling e Shuriken Block para o top 10 da Apple App Store. Jogos que, de acordo com Nguyen, único e solitário funcionário do que nem mesmo é uma empresa, não serão retirados do ar pois ainda não representam um problema.

Além disso, o produtor de 29 anos afirma que vai continuar desenvolvendo jogos e que o sucesso de Flappy Bird o deu mais confiança e liberdade para fazer o que quiser. Nos primeiros dias após a retirada do jogo, porém, o designer decidiu se afastar da internet, tirando o sono atrasado.

Como toda a história, a própria entrevista conduzida pela Forbes teve seus traços misteriosos. Nguyen concordou em passar 45 minutos com a repórter Lan Anh Nguyen desde que seu rosto não fosse exibido. O encontro acabou sendo atrasado em diversas horas quando o desenvolvedor teria sido chamado para um encontro com o primeiro ministro do Vietnã, Vu Duc Dam, para tratar de assuntos não revelados.

Além disso, durante toda a entrevista, realizada em um hotel de Hanoi, o jovem visivelmente estressado fumava um cigarro atrás do outro e não parava de desenhar cabeças de macaco em um bloco de notas. Seriam conceitos para seu próximo jogo?

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.