Review Sennheiser PXC 550-II | Fones Bluetooth de alta potência e inteligência

Review Sennheiser PXC 550-II | Fones Bluetooth de alta potência e inteligência

Por Fábio Jordan | Editado por Léo Müller | 06 de Agosto de 2021 às 17h10
Ivo/Canaltech

Entre tantos produtos da Sennheiser, os headphones com tecnologia Bluetooth chamam atenção. É o caso de modelos como o Sennheiser HD 4.50BTNC, que fizeram muito sucesso e deram vez para novas versões, como o Sennheiser PXC 550-II Wireless, que vamos abordar neste review.

Trata-se de um produto focado em consumidores que precisam de headphones versáteis para viagem ou que gostam de curtir músicas sem ficar distraídos com o ambiente ao redor. Com promessas de bateria de longa duração e integração com Assistentes variadas, este modelo se destaca no segmento.

O Sennheiser PXC 550-II Wireless é um headphone premium, que traz o melhor da tecnologia e busca conquistar o consumidor com inovações que vão desde novas formas de interação até as diversas opções de conectividade. Este modelo promete ser um dos mais robustos da categoria, focado no consumidor disposto a investir um alto valor, mas será que vale a pena?

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Prós

  • Equalização refinada e bons graves;
  • Integração com Siri, Alexa, Google;
  • Bateria de longa duração;
  • Muito confortável;
  • Microfones têm boa captação.

Contras

  • Sem botões de função dedicados;
  • Preço elevado.

Confira o preço atual do Sennheiser PXC 550-II Wireless

Design e construção

Quem costuma viajar por longas horas sabe que fones de ouvido precisam ser confortáveis, o que não significa apenas contar com algumas almofadinhas. Pensando nisso, a Sennheiser focou em um design ousado, que não apenas oferece um encaixe perfeito na cabeça, como também garante uma experiência agradável para o uso prolongado.

A primeira coisa notável na composição do Sennheiser PXC 550-II Wireless é seu formato inusitado. Diferente de outros dispositivos que são bem retos, este modelo conta com uma angulação precisa na haste e nas conchas, de forma que ele assenta perfeitamente sobre a cabeça e envolve as orelhas de tal forma que quase nem notamos sua presença.

Além disso, é válido apontar que parte desse conforto se deve à presença de almofadas bem macias na haste e nas conchas, que, por sinal, se destacam pelo formato diferenciado. Em vez de usar o aspecto elíptico tradicional, a fabricante optou por um desenho que lembra um ovo, em que a área mais larga fica na parte superior e a mais fina na parte debaixo da orelha.

Imagem: Ivo/Canaltech

Com bons níveis de ajustes, o PXC 550-II Wireless deve se adaptar perfeitamente a quase todos os tipos de usuários, de tal forma que ele não pressiona a cabeça de forma excessiva. Uma característica muito impressionante é o peso reduzido, o que também garante conforto extra no uso prolongado. Detalhe: a leveza do produto não implica numa bateria de curta duração, muito pelo contrário, mas vamos falar deste aspecto posteriormente.

  • Dimensões (L x A x P): 13,6 x 17,4 x 6,3 cm (desdobrado)
  • Peso: 227 g

O design do PXC 550-II é muito consistente, numa combinação precisa entre a cor preta e diferentes tons de cinza escuro. Nas laterais, o ícone da Sennheiser em tom prateado fica inserido de forma discreto acima das conchas, bem como há o nome da marca e do produto gravado nos lados da haste.

Todos os botões de função ficam inserido na concha direita, mas aqui há um aspecto exclusivo do produto: ele traz apenas botões físicos de pareamento, conexão Bluetooth e cancelamento de ruído. Não há qualquer botão comum para regulagem de volume ou controlem das músicas, pois a fabricante optou por modernizar o processo de interação.

Imagem: Ivo/Canaltech

O Sennheiser PXC 550-II Wireless integra as principais funções de interação numa superfície sensível ao toque, que pode ser controlada na concha direita. A usabilidade é bastante simples, mas o processo de adaptação por ser um pouco demorado. Veja como são os principais comandos:

  • Um clique: reproduzir ou pausar a música / atender ou desligar chamada;
  • Dois cliques: rejeitar chamada;
  • Deslizar para trás: volta para a música anterior / coloca chamada no mudo;
  • Deslizar para frente: pula para a próxima música / tira chamada do mudo;
  • Deslizar para trás e manter pressionado: retrocede o tempo na faixa em execução;
  • Deslizar para frente e manter pressionado: avança o tempo na faixa em execução;
  • Deslizar para cima: aumenta o volume;
  • Deslizar para baixo: reduz o volume.

Além desses comandos inteligentes, o PXC 550-II tem outros truques bem apropriados. Para começo de conversa, ele não tem um botão de energia, pois ao desdobrar o fone, ele será ligado automaticamente, e ao dobrá-lo, ele será desligado.

Quer mais? Se as conchas estiverem viradas, o fone também fica no modo repouso, já que não é habitual ouvir músicas dessa forma. Fora isso, ao retirar uma das conchas da orelha, a música é pausada, pois o headphone entende que você quer ouvir o que alguém está falando.

Imagem: Ivo/Canaltech

Na parte inferior do fone, há ainda a conexão de áudio, que permite a utilização sem a necessidade de gastar bateria com o Bluetooth. Segundo a informação da fabricante, o PXC 550-II usa três microfones, os quais ficam instalados de forma discreta e voltados para a parte frontal.

Uma situação incômoda aqui é o botão de Bluetooth (que ativa a busca por aparelhos) posicionado embaixo da haste direita, certamente um local de difícil acesso. No entanto, talvez o único ponto negativo deste fone de ouvido é o conector de alimentação USB, que ainda usa o padrão micro USB, em vez de adotar o novo formato USB do Tipo C.

Qualidade de som

O Sennheiser PXC 550-II conta com drivers de 32 milímetros, que são do mesmo tamanho daquele que vemos no HD4.50BTNC – um dos modelos antecessores. Estes são alto-falantes de menores dimensões se comparados com produtos concorrentes, como o JBL 950NC, que usam componentes de 40 milímetros. Contudo, nem sempre tamanho representa qualidade.

O mais importante é que os alto-falantes do PXC 550-II apresentam alto nível de pressão sonora. Com especificação de 110 dB, os drivers têm alta sensibilidade, de modo que alcançam volume elevado. Além disso, são dispositivos que respondem na faixa de frequência de 17 a 23.000 Hz, o que resulta em muita clareza na reprodução de todo o espectro sonoro.

Na prática, temos aqui um som encorpado, que na equalização neutra se mostra balanceado em todos os segmentos, algo que permite a distinção clara entre agudos, médios e graves. Mesmo em situações exageradas, não percebemos nenhuma distorção ou sequer o áudio de forma estridente, de modo que temos um som sempre agradável.

Imagem: Ivo/Canaltech

Apesar dessa característica padrão, isso não significa que os alto-falantes do PXC 550-II não possam fornecer som poderoso para os aficionados por música eletrônica, por exemplo. Com o app Sennheiser Smart Control é possível ativar um perfil com reforço de graves, configuração que nos permite conferir a potência dos headphones com batidas mais poderosas.

A qualidade sonora do PXC 550-II é excelente, sendo um ponto alto para quem ama ouvir música por horas seguidas e faz questão de um som bem equalizado

O isolamento acústico auxilia muito na qualidade geral destes fones de ouvido, porém esta não é uma qualidade inerente das conchas, que não consegue impedir a interferência de sons externos. Assim, a única forma de obter melhores resultados é usar o cancelamento de ruídos ativo, que detecta barulhos do ambiente e elimina tal poluição sonora de forma inteligente.

Imagem: Fábio Jordan/Canaltech

Uma opção bem-vinda é a equalização personalizada dos fones de ouvido no próprio app da Sennheiser. Tal configuração garante que os alto-falantes mantenham o perfil independente do app em execução. Basta selecionar o modo “Director” no Smart Control e ajustar o reforço desejado, ativar o modo Spatial, adicionar Reverb e o controle de volume dinâmico.

Microfone integrado

O Sennheiser PXC 550-II conta com microfones do tipo MEMS, algo bastante comum nesse tipo de produto. Eles são fundamentais neste aparelho para captar o som ambiente e garantir o funcionamento da tecnologia de cancelamento de ruídos. Assim, tais componentes necessitam ter qualidade excepcional para garantir uma experiência primorosa.

Para chamadas, os microfones do PXC 550-II garantem uma captura de áudio muito limpa, sendo possível obter boa distinção de diálogo mesmo em ambientes com barulhos moderados. Ainda que os microfones não fiquem posicionados em frente à boca, o sistema da Sennheiser identifica a fala de longe e amplifica o áudio para entregar bom volume de voz.

Imagem: Fábio Jordan/Canaltech

Já em ambientes espaçosos, os microfones deste headphone fazem um bom trabalho ao eliminar eventuais ecos. Não é preciso realizar ajustes no app, pois essas são características próprias do produto, de modo que tudo funciona de fábrica. Excelente trabalho da marca!

Bateria e conectividade

De acordo com a fabricante, o PXC 550-II Wireless tem uma bateria de longa duração, com autonomia para até 20 horas de reprodução com ANC (cancelamento de ruído ativo). Certamente é um número impressionante, mas a melhor parte é que ele é verdadeiro.

Em nossos testes, a bateria reduziu de 100% para 50% em cerca de 11 horas de reprodução constante com o ANC ativo e o volume ajustado em 50%. Isto sugere duração total de 21 ou até 22 horas. É claro que isto é uma estimativa, já que os resultados práticos podem variar de acordo com o aparelho conectado, distância, tipo de música e volume.

Apesar de impressionar um bocado, tal número fica um pouco abaixo do HD4.50BTNC, que consegue mais de 24 horas de autonomia – e falo com propriedade, pois eu tenho este fone e já zerei a bateria dele ouvindo músicas por quase 25 horas ininterruptas com ANC ligado.

Voltando ao PXC 550-II, uma notícia boa é que a bateria carrega com bastante rapidez. A Sennheiser informa que o tempo total de recarga é de 3 horas, mas na prática é possível recarregar em cerca de 2 horas e 40 minutos, sendo que uma carga de pouco mais de 1 hora pode garantir mais de 10 horas de som. Faltou só a conexão USB Type-C mesmo!

Imagem: Ivo/Canaltech

Sobre a bateria, um detalhe importante para ficar ligado é que o “modo inteligente” (que detecta quando o usuário tira o headphone da cabeça) não efetua o desligamento completo do dispositivo, de modo que ele fica numa espécie de stand-by, ou seja, é como se ele estivesse funcionando, porém sem tocar música, portanto há consumo de energia. Então é preciso dobrar as conchas para desligar os fones apropriadamente.

Falando em conectividade, o Sennheiser PXC 550-II usa o Bluetooth como principal tecnologia de transmissão. Ele é compatível com A2DP (perfil para comunicação e recepção de áudio em estéreo), AVRCP (compatibilidade com comandos de controle de músicas), HSP (padrão de headset) e HFP (perfil para uso sem as mãos).

Entre os codecs suportados, este modelo trabalha com SBC (codec padrão do perfil A2DP), aptX de baixa latência (uma alternativa para alguns dispositivos compatíveis) e AAC (que é parecido com SBC, mas é um codec voltado para os produtos Apple, portanto ideal para quem usa o iPhone).

A compatibilidade com assistentes pessoais é um diferencial interessante, sendo que é possível usar a Siri, a Alexa ou a Google Assistente. Informação relevante: a Siri ou a Google Assistente só podem ser ativadas no PXC 550-II ao desativar a Alexa no app Smart Control.

Imagem: Fábio Jordan/Canaltech

Para ativar a assistente, basta apertar o botão físico na concha direita (o mesmo botão de pareamento: um clique rápido ativa a assistente e ao pressionar por vários segundos ativa a busca por dispositivos). As assistentes não respondem quando a música está tocando, sendo que os fones pausam o som automaticamente e retomam após você dar seus comandos.

Caso você não queira usar a tecnologia sem fio, basta plugar o cabo de áudio (com pino 2,5 mm no headphone e conexão 3,5 mm na outra ponta) e desligar o Bluetooth. Um diferencial bem-vindo é a possibilidade de pareamento com múltiplos dispositivos.

Ficha Técnica

  • Tipo: Bluetooth;
  • Acoplamento de ouvido: Fone de ouvido over-ear (cobre o ouvido);
  • Driver: 32mm;
  • Resposta de frequência: 17 Hz a 23.000 Hz (-10dB);
  • Nível de pressão sonora (SPL): 110dB (1kHz / 0 dBFS);
  • App: Sennheiser Smart Control.

Microfone

  • Princípio: MEMS;
  • Resposta de frequência: 50Hz a 10.000Hz;
  • Padrão de captação de microfone: 3 mic beamforming;
  • Sensibilidade do microfone: -34 dBV/Pa.

Bluetooth

  • Versão: compatível com Bluetooth 5.0;
  • Frequência de transmissão: 2.400 Mhz a 2.483,5 MHz;
  • Perfis: A2DP, AVRCP, HSP, HFP;
  • Codec: SBC, aptX, baixa latência do aptX, AAC.

Bateria

  • Autonomia: 20 horas (ANC + A2DP);
  • Recarga: 3 horas.

Na caixa

  • Fones PXC 550-II;
  • Estojo de transporte;
  • Cabo de carregamento USB (Micro para A);
  • Cabo de áudio;
  • Adaptador de voo;
  • Guia rápido e guia de segurança.

Concorrentes diretos

O Sennheiser PXC-550 II é um dos headphones com tecnologia Bluetooth mais completos, que traz algumas das tecnologias mais avançadas e que, portanto, chega ao Brasil como um produto premium. Assim, seu preço é um bocado salgado: cerca de R$ 2.000 no site oficial, sendo possível encontrar o aparelho por valores bem menos no varejo.

Considerando os recursos e o valor, o primeiro concorrente recomendado é o JBL CLUB 950NC, que tem drivers maiores, bateria de duração prolongada (com até 22 horas com ANC e até 55 horas somente com Bluetooth), botões físicos e a integração com assistentes. O preço é convidativo: a partir de R$ 929.

Uma segunda opção interessante é da Sony, mais especificamente o WH-1000XM3, que não é o mais recente desta linha, mas que tem valor similar na faixa dos R$ 1.730. Este dispositivo também conta com Alexa, tecnologia ANC e bateria de quase 30 horas de duração. Assim como o Sennheiser, este Sony também tem comandos via superfícies sensíveis ao toque.

Conclusão

A Sennheiser mostra que está na vanguarda e inova mais uma vez com um modelo que supera seu antecessor e impressiona. O Sennheiser PXC-550 II Wireless não é só um produto sem fio com boa qualidade de áudio, mas também um dispositivo que inova com uma interação diferenciada e que conta com recursos inteligentes para facilitar a usabilidade no dia a dia.

A qualidade de áudio continua sendo o auge do produto, que combina perfeitamente com a bateria de longa duração e o sistema de cancelamento de ruídos que está ainda melhor. A integração com assistentes de voz é bem útil e funciona perfeitamente, uma pena que não seja possível dar comandos enquanto a música está em reprodução.

Talvez o único ponto complicado neste headphone seja os comandos através da interface sensível ao toque, que certamente podem causar alguma complicação nos primeiros usos, mas é algo que é possível se habituar com o passar do tempo

Certamente, o PXC-550 II é um ótimo fone de ouvido e leva nossa recomendação pela leveza e versatilidade. O preço não é um ponto forte, então sugerimos aguardar promoções.

Gostou do Sennheiser PXC-550 II Wireless?

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.