Cellebrite lança sistema de transferência de dados de celular antigo para novo

Por Rafael Romer | 16.10.2014 às 17:38 - atualizado em 17.10.2014 às 09:36
photo_camera Rafael Romer/Canaltecl

A Cellebrite apresentou para o mercado nesta semana durante a Futurecom 2014 um sistema para transferência de dados entre smartphones, o Content Station. A ideia é que, ao comprar um celular novo, por exemplo, o consumidor possa colocar todos seus arquivos no dispositivo ainda dentro da loja.

“O objetivo da solução é dar uma melhor qualidade de serviço para o cliente no ponto de venda“, afirmou Marcos Moraes, diretor da Cellebrite para a América Latina. “Quando [o consumidor] compra um novo aparelho, ele quer ter aquilo configurado da mesma forma que tem hoje, da maneira mais rápida e menos complicada possível”.

O sistema permite fazer a transferência de dados como fotos, vídeos, músicas, registros de GPS, contatos e até histórico de navegação de um smartphone para outro de forma simplificada. O sistema também compila todas as aplicações instaladas em um celular e disponibiliza o link de download para todas essas no novo dispositivo no primeiro acesso.

Para começar, basta conectar o celular antigo em uma das entradas da máquina e o novo, na outra. O acesso é feito por uma entrada USB 2.0 que conta com conectores diferentes para servir os principais padrões do mercado. No total, são cerca de 8 mil modelos de dispositivos suportados. Também é possível inserir somente um cartão SIM, microSIM ou nanoSIM para transferir dados para outro smartphone.

Em seguida, o sistema instala uma aplicação nos dispositivos para começar o processo de transferência. A aplicação é desinstalada ao final do processo e não guarda qualquer dado do usuário.

A duração do processo só depende da quantidade de dados presente no aparelho. Para transferir 500 contatos telefônicos entre os smartphones, por exemplo, é preciso aguardar só dois minutos.

Além de transferir arquivos, o sistema pode ser utilizado para realizar um diagnóstico de hardware e software no smartphone, capaz de gerar um relatório de defeitos e infecções no dispositivo. Além disso, é possível transferir todas informações para um pen drive em vez de outro smartphone para fazer um backup de sistema.

O sistema é comercializado em três modelos diferentes: o software standalone para desktops, um sistema touchscreen para ser operado por funcionários de loja ou o totem self-service, que pode ser operado pelo próprio consumidor com facilidade.

O equipamento deverá ser comercializado para operadoras de telefonia celular e varejistas de smartphones para ser colocado em lojas, shoppings, área públicas e outros locais de grande movimento. O sistema roda sobre uma plataforma Windows e pode ter sua interface completamente customizada pelo cliente.

Segundo a empresa, alguns contatos já foram feitos durante a feira e as primeiras unidades devem começar a aparecer em lojas a partir do ano que vem.

Cellebrite

Preparação do sistema para realizar uma varredura em um Galaxy S4 (Foto: Rafael Romer/Canaltech)