Google Maps revela localização de bases militares secretas em Taiwan

Por Renato Mota | 20 de Fevereiro de 2019 às 06h46
Google Maps/Reprodução

Não é de hoje que as forças armadas de alguns países têm problemas com as imagens de satélite disponibilizadas pelo Google Maps. Diversas locações estratégicas estão borradas no aplicativo, ou não possuem fotos aproximadas. Porém, uma atualização recente nos mapas renderizados em 3D na plataforma revelou a localização de bases sensíveis em Taiwan – incluindo instalações para os mísseis Patriot feitos nos Estados Unidos.

O problema é que Taiwan possui um governo independente da China desde 1949, mas a República Popular da China ainda considera a ilha como uma província rebelde. O governo da ilha teme que os locais secretos sejam atacados por Pequim no caso de um conflito entre os dois países.

De acordo com o South China Morning Post, os novos mapas do Google trouxeram imagens melhores e terreno tridimensional para quatro grandes cidades de Taiwan: Taipé, Nova Taipé, Taoyuan e Taichung. O mapa 3D ficou tão bom que é possível ver até os tipos de lançadores e modelos dos mísseis da base secreta em Ankeng (Taipé), bem como a estrutura de defesa de prédios ligados ao departamento de Defesa do Estado.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.
Google Maps/Reprodução

Segundo o ministro da Defesa de Taiwan, Yen Te-fa, uma força-tarefa foi formada para trabalhar com o Google para ajustar os mapas de modo que as informações secretas sejam protegidas. “Na verdade, o local da infraestrutura de defesa em tempos de paz não será o mesmo daqueles em tempos de guerra”, completou. Um oficial da Defesa disse ainda que além de pedir ao Google para desfocar os locais, os militares estariam trabalhando para fortalecer a camuflagem de estruturas e instalações.

Histórico

Não é a primeira vez que Taiwan pede que suas instalações militares sejam ocultadas por serviços de mapas. Em 2012, o país pediu à Apple para desfocar uma base na cidade de Hsinchu, que abriga um radar norte-americano. Em 2016 foi a vez de pedir à Google que desfizesse parte da Ilha de Taiping, no Mar do Sul da China, onde estava construindo uma fortificação militar.

Um especialista em segurança ouvido pelo South China Morning Post, entretanto, acredita que os riscos da exposição para Taiwan são baixos, uma vez que Pequim já dispõe de avançados sistemas de vigilância para coletar informações.

Chieh Chung, pesquisador sênior em segurança nacional da National Policy Foundation, afirma que a ilha é capaz de detectar uma ação militar no continente a tempo, e que Taipé também poderia obter informações sobre as atividades do exército chinês a partir dos Estados Unidos e do Japão.

Fonte: South China Morning Post

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.