Snowden pediu asilo político à Nicarágua, informam publicações locais

Por Redação | 08 de Julho de 2013 às 12h59

Edward Snowden, procurado pelo governo dos Estados Unidos pelo vazamento de informações do programa de espionagem PRISM, enviou um pedido oficial de asilo político à embaixada da Nicarágua em Moscou, Rússia, onde se encontra em uma região de trânsito do aeroporto local. É o que informa a imprensa nicaraguense.

Na correspondência, que acredita-se ter sido enviada pelo próprio Snowden, ele afirma que corre risco de ter um julgamento injusto nos Estados Unidos, citando o caso do soldado Bradley Manning, envolvido com o vazamento dos arquivos sobre a guerra no Afeganistão publicados pelo site Wikileaks.

"Eu, Edward Snowden, lhes escrevo para solicitar asilo dado o risco de ser julgado pelos Estados Unidos e seus agentes devido à minha decisão de tornar públicas as graves violações da Constituição e de alguns tratados das Nações Unidas praticadas pelo governo dos EUA", escreveu. "Como resultado das minhas opiniões políticas e de meu desejo de exercer meu direito à liberdade de expressão, através do qual demonstrei que o governo dos EUA intercepta a maioria das comunicações mundiais, este governo anunciou publicamente uma investigação contra a minha pessoa".

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

O texto continua ressaltando que muitos congressistas norte-americanos o acusaram publicamente de ser um traidor e que, com base nesse cenário, Edward Snowden acredita que pode ser condenado à prisão perpétua ou até à pena de morte se regressar aos Estados Unidos. Além disso, ele ressalta que seu caso é muito parecido com o de Julian Assange, fundador do Wikileaks que se encontra asilado na embaixada do Equador em Londres, Inglaterra.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.