Vídeo mostra cosmonautas explorando o interior do novo módulo russo da ISS

Vídeo mostra cosmonautas explorando o interior do novo módulo russo da ISS

Por Danielle Cassita | Editado por Patrícia Gnipper | 03 de Agosto de 2021 às 18h50
Thomas Pesquet/ESA/NASA/Flickr)

Após anos de atrasos, o módulo russo Nauka foi lançado no fim de julho com destino à Estação Espacial Internacional (ISS). Após alguns dias de viagem, o módulo foi acoplado ao laboratório orbital e os cosmonautas Oleg Novitskiy e Pyotr Dubrov, que estão a bordo da estação, já foram autorizados a abrir as escotilhas e verificar as novas instalações. Agora, eles produziram um vídeo com um “tour” pelo interior do novo componente.

A chegada do novo Multipurpose Laboratory Module (MLM), também conhecido como Nauka (que significa "ciência", em russo) teve um “susto”, causado por uma falha de software que causou um acionamento inesperado dos propulsores do componente. Como resultado, a orientação da estação foi alterada temporariamente, sem oferecer riscos à segurança da tripulação. Como a situação já foi estabilizada, os cosmonautas puderam abrir as escotilhas entre as duas instalações e conhecer o novo módulo.

O resultado é o vídeo abaixo, que nos mostra um breve passeio por dentro do mais novo componente do segmento russo da estação:

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Em uma publicação no Twitter, Novitskiy comentou que ele e Drubov davam as boas-vindas a todos no interior do Nauka, e já adiantou: "vamos realizar um passeio mais detalhado em breve", disse ele no tuíte. Os cosmonautas Novitskiy e Dubrov são dois dos sete tripulantes que estão a bordo da estação atualmente e, no momento em que o disparo inesperado aconteceu, eles estavam se preparando para abrir as escotilhas. Felizmente, a estação recuperou a orientação e a dupla já começou a configurar o novo hardware.

O Nauka pesa 20 toneladas e, quando estiver operacional, irá oferecer mais espaço no segmento russo do laboratório orbital com um novo laboratório científico, porta de acoplagem para nave, uma trava de ar para os cosmonautas realizarem spacewalks, equipamentos de regeneração de água e oxigênio e, por fim, um novo dormitório e banheiro. A expectativa é que, futuramente, sejam necessárias algumas caminhadas espaciais para prepará-lo para as atividades no espaço.

Fonte: Space.com

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.