Terraplanistas usam Pac-Man para explicar por que não se cai das bordas da Terra

Por Patrícia Gnipper | 03 de Maio de 2018 às 08h07

No último final de semana, mais de 200 terraplanistas se reuniram na Inglaterra para uma convenção com o objetivo de realizar discussões aprofundadas sobre a ideia de que a Terra não é esférica. No evento, os participantes apresentaram evidências supostamente científicas de que o planeta é plano, e usaram o clássico game Pac-Man para explicar por que não caímos das bordas da Terra.

De acordo com as explicações, quando um avião ou qualquer objeto do tipo atinge a linha do horizonte (tal qual quando Pac-Man atinge o final da tela), o tal objeto é teletransportado para o outro lado do planeta automaticamente, de maneira semelhante ao game, em que o personagem aparece do outro lado da tela. Ao menos é o que afirma Darren Nesbit, palestrante do evento, que fez essa comparação no mínimo inusitada.

Outro participante do evento foi Dave Marsh, que estuda a velocidade do movimento da Lua ao decorrer da noite para comprovar que a Terra é plana. "Minha pesquisa destrói a cosmologia do Big Bang", afirma, porque a pesquisa "se baseia na ideia de que a gravidade não existe e que a única verdadeira força da natureza é o eletromagnetismo".

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Já Martin Kenny, outro terraplanista palestrante do evento, acredita que "há outras terras, dimensões e civilizações a serem descobertas na extensão plana da Terra". Ele segue dizendo que o nosso planeta "consiste em 4 anéis concêntricos de terras, com cada anel tendo seu próprio Sol e sua própria Lua".

Mas, ainda que algumas ideias terraplanistas não sejam um consenso entre quem crê que nosso planeta é plano, grande parte deles defende a ideia de que a NASA, que opera diversos satélites no espaço, sabe de toda a "verdade" e segue guardando segredo, sendo esta uma das grandes teorias da conspiração no que diz respeito à ciência.

E se engana quem pensa que o terraplanismo conta somente com meia dúzia de pessoas desinformadas por aí: segundo a Flat Earth Society, grupo fundado no século XIX e que existe até hoje, em 2016 havia 555 pessoas oficialmente registradas, mas é possível que esse número seja bem maior nos dias de hoje. E os terraplanistas aproveitam as vantagens da tecnologia, como as redes sociais e plataformas de vídeos, por exemplo, para disseminar suas ideias, atingindo pessoas que, ainda que não sejam membros da associação, acabam caindo na desinformação.

Vale lembrar que o formato esférico da Terra foi documentado inicialmente por volta do século VI a.C, na Grécia, ainda que a ideia tenha se mantido como mera especulação até meados do século III a.C, quando o formato esférico passou a ser mais aceito. Ainda assim, somente no século XVI d.C Ferdinand Magellan e Juan Sebastián Elcano circum-navegaram o planeta, provando, na prática, que a Terra era redonda. A ideia da Terra plana data da antiguidade, com registros mitológicos da Mesopotâmia mostrando que, naquele tempo longínquo, acreditava-se que o planeta tinha o formato de um disco achatado flutuando em um oceano com um céu acima.

Fonte: Fox News

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.