Telescópio espacial Hubble volta a funcionar após câmera apresentar defeito

Telescópio espacial Hubble volta a funcionar após câmera apresentar defeito

Por Patrícia Gnipper | 18 de Janeiro de 2019 às 13h40

No último dia 8 de janeiro, o telescópio espacial Hubble apresentou um novo defeito, desta vez na Wide Field Camera 3, um dos instrumentos principais do telescópio. Um problema no hardware fez com que o Hubble suspendesse suas operações, e como a NASA está fechada devido à paralisação no governo dos Estados Unidos, havia o medo de que o defeito representasse o fim da linha para o Hubble. Mas o telescópio se mostrou mais uma vez um guerreiro, com suas operações voltando ao normal após um reparo emergencial.

No Twitter, a equipe que coordena o Hubble na NASA disse o seguinte: "A Wide Field Camera 3 foi trazida de volta ao status operacional completo e completou suas primeiras observações científicas logo após o meio-dia" de quinta-feira (17).

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Isso significa que o Hubble já retomou suas observações científicas registrando o universo distante. Após uma rápida investigação, a NASA concluiu que os níveis de tensão subiram muito além de seus valores seguros, causando a suspensão das operações, enquanto outras análises viram que os níveis de voltagem estavam nos conformes. Já os circuitos de telemetria não estavam precisos, mas bastou uma reinicialização completa dos sistemas para que a telemetria voltasse ao normal.

De acordo com a agência espacial, o Hubble, que foi lançado em 1990 e, portanto, já pode ser considerado um ancião, ainda tem capacidade técnica de "viver" até 2025. Vale lembrar que o telescópio espacial James Webb, sucessor do Hubble, deveria ter sido lançado em 2018, mas uma série de problemas técnicos fizeram com que o cronograma do lançamento fosse postergado para 2021. Sendo assim, é extremamente importante manter os instrumentos e sistemas do Hubble na ativa por mais alguns anos, garantindo que as observações científicas do universo continuem sendo feitas enquanto o James Webb não entra em ação.

Fonte: NASA

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.