Telescópio atualizado registra fotografia histórica de Netuno

Por Patrícia Gnipper | 19 de Julho de 2018 às 07h23
ESO

Em 1989, a sonda Voyager voou pertinho de Netuno, enviando para nós imagens sem precedentes do planeta gasoso com seu azul deslumbrante. E, como não há nenhuma nave passando perto do planeta no momento para fazer um novo registro, o pessoal do ESO (Observatório Europeu do Sul) decidiu atualizar o Very Large Telescope (VLT) para que o equipamento conseguisse fotografar Netuno a uma distância de 4,6 bilhões de quilômetros.

O resultado impressiona: o VLT conseguiu registrar uma foto do planeta tão nítida quanto às obtidas pelo telescópio espacial Hubble, que orbita a Terra; o VLT fica posicionado no solo do planeta.

O VLT, na verdade, é composto por quatro telescópios com espelhos de 8,2 metros cada, tudo isso no deserto do Atacama, no Chile.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Comparação entre uma foto de Netuno tirada pelo Hubble (à direita) e pelo VLT atualizado (Foto: ESO)

A nova observação foi feita com tecnologia de tomografia a laser, uma adaptação óptica de uma unidade que funciona em conjunto com o MUSE, instrumento de espectografia. Ainda, o VLT tem um recurso que corrige as distorções na imagem causadas pela nossa atmosfera, podendo, portanto, capturar uma imagem tão nítida quanto à do Hubble.

A primeira imagem mostra a foto final com a correção da distorção da atmosfera, ao lado de uma mesma foto sem adaptação óptica (Foto: ESO)

A partir de agora, os especialistas do ESO continuarão usando o VLT atualizado para fotografar outros planetas e objetos do Sistema Solar, mostrando o poder de fogo de seu equipamento.

Fonte: ESO

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.