Tá vendo aquela Lua que brilha lá no céu? O que aconteceria se ela sumisse?

Por Felipe Junqueira | 29 de Outubro de 2019 às 18h20

Vamos fingir que, em um belo dia, de maneira inesperada, a Lua sumisse completamente do céu. Não apenas a fonte de inspiração de muitos artistas deixaria de existir, como perderíamos um satélite natural importante para o equilíbrio da vida no planeta Terra.

Isso mesmo, até a mesma a aventura humana na Terra estaria em risco. Duvida? Pois há estudos sobre isso, e vamos resumir alguns dos principais abaixo, todos embasados por especialistas, claro.

Noites mais escuras (e dias mais curtos)

A Lua ajuda a iluminar a Terra à noite ao refletir os raios do Sol (Foto: NASA/ESA)

O primeiro problema seria a falta de uma fonte de luz durante a noite. Claro, quem vive em grandes cidades talvez não sentiria muita falta da luz que a Lua reflete do Sol. Mas áreas rurais, estradas e outras regiões com pouca ou nenhuma iluminação artificial noturna, ficariam em um breu quase total.

E isso também traria problemas para muitos animais, especialmente aqueles com hábitos noturnos. Esses caçadores teriam muito mais dificuldade em localizar suas presas. Estas, por sua vez, teriam muito mais liberdade. A balança ficaria desequilibrada, e os roedores seriam os principais beneficiados.

“Acho que você veria algumas mudanças em quais espécies são mais comuns e quais são raras em um sistema”, observa a pesquisadora Laura Prugh, líder em um estudo sobre a interação de animais com a Lua, publicado em 2013 no Journal of Animal Ecology.

Outra coisa é que o movimento de rotação da Terra tem influência da Lua. Sem ela, o planeta iria girar mais rápido, encurtando o tamanho dos dias. “Nosso dia provavelmente duraria somente seis horas”, arrisca a professora de astrofísica Karen Masters.

Marés mais lentas

Gravidade da Lua é responsável, em grande parte, pelo movimento das marés (Foto: NASA)

Talvez você até já saiba disso, mas a Lua tem forte influência nas marés. Como ela está relativamente próxima da Terra, a força de sua gravidade puxa as águas dos oceanos de acordo com o movimento de translação da Lua e o de rotação de nosso planeta.

Sem a Lua lá no céu, as marés ainda existiriam, mas o movimento de subida e descida seria bem mais lento, reduzindo em cerca de dois terços o tempo atual, de acordo com Matt Siegler, pesquisador da NASA.

As marés não deixariam de existir porque o Sol também tem influência nesse movimento; contudo, tal influência é menor por conta da distância maior entre o astro e a Terra. Essa influência, bem menor que a da Lua, é de cerca de 44% do total de força que a gravidade de nosso satélite exerce sobre os mares. Por isso o movimento seria bem mais lento se a Lua deixasse de existir.

E se o movimento de subida e descida do mar ficar mais lento, isso afeta ecossistemas costeiros. Seres como caranguejos, caracóis, estrelas do mar, mexilhões e algas, entre outros, poderiam deixar de existir ou, no mínimo, teriam que mudar completamente seus hábitos para sobreviver.

Clima mais intenso

A Lua também influencia no clima mais ameno e distribuído por todo o planeta (Foto? Mokokomo/Shutterstock)

Como já mencionamos, a mudança nas marés também traria algumas mudanças climáticas em todo o planeta. É porque elas são, em parte, responsáveis pelas correntes marítimas, que levam água mais quente a lugares mais frios — e vice-versa —, e também espalham precipitações. Não apenas as áreas litorâneas seriam atingidas, como também o interior.

De acordo com Jack Burns, chefe da Rede de Exploração e Ciência Espacial da Universidade do Colorado, temperaturas regionais seriam muito mais extremas. A ausência da Lua ainda aumentaria a força de eventos climáticos e não apenas por conta da maré, mas também porque a gravidade do satélite natural mexe com moléculas em nossa atmosfera.

Sem Lua, sem vida inteligente

A Lua é importante para o equilíbrio da Terra e permite a existência de vida inteligente por aqui (Foto: NASA)

A Lua é tão importante para o equilíbrio da Terra que pesquisadores buscam planetas com um satélite natural parecido para procurar por vida em outros sistemas. “Um planeta fora de nosso Sistema Solar precisa de uma lua de bom tamanho para o clima ser ameno o suficiente para produzir civilizações como a nossa”, explica Burns.

Por fim, o desaparecimento da Lua ainda traria mais problemas em uma escala de tempo maior. A Terra poderia perder o eixo rotacional, pondo fim às estações do ano como as conhecemos e dando início a uma Era Glacial em algumas centenas de milhares de anos, diz Siegler.

Ou seja: a Lua é muito mais do que apenas fonte de inspiração para poetas e artistas de todos os tipos. É mais do que um objeto para tentarmos fotografar ou para ficarmos admirando em uma noite mais calma em meio a nossos mais atarefados dias. É um satélite natural essencial para o equilíbrio da vida na Terra.

Fonte: Popular ScienceHyperphysicsAsk an Astronomer

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.