Sonda Juno faz foto que mostra a sombra de Ganimedes projetada em Júpiter; veja

Sonda Juno faz foto que mostra a sombra de Ganimedes projetada em Júpiter; veja

Por Danielle Cassita | Editado por Rafael Rigues | 25 de Abril de 2022 às 16h10
NASA/JPL-Caltech/SwRI/MSSS/Thomas Thomopoulos

Uma espetacular imagem feita pela sonda Juno mostra a sombra da lua Ganimedes, de Júpiter, projetada sobre a cobertura de nuvens do gigante gasoso. Ela é resultado de dados coletados pela sonda durante seu 40º sobrevoo de Júpiter, realizado em 25 de fevereiro, que foram processados pelo cientista cidadão Thomas Thomopoulos.

Durante o sobrevoo, a Juno ficou a aproximadamente 71 mil quilômetros do topo das nuvens de Júpiter, distância 15 vezes menor do que aquela que separa Ganimedes e o planeta — esta lua, considerada a maior do Sistema Solar, fica a 1,1 milhão de quilômetros do gigante gasoso. Ganimedes é também a única lua conhecida com um campo magnético próprio, que rende auroras nos polos norte e sul de lá.

Confira a imagem:

Thomopoulos criou esta imagem com cores aprimoradas utilizando os dados da sonda Juno (Imagem: Reprodução/NASA/JPL-Caltech/SwRI/MSSS/Thomas Thomopoulos)

Se você estivesse bem na região da sombra em Júpiter, iria experimentar um eclipse solar total; na Terra, o fenômeno ocorre quando a Lua aparece entre nosso planeta e astro, projetando a umbra, a parte mais escura de sua sombra, sobre a Terra e ocultando totalmente o Sol. Este é um tipo de eclipse mais comum em Júpiter do que em nosso planeta, e parte disso se deve às características dos satélites naturais jovianos.

É que Júpiter tem as chamadas “luas galileanas”, apelido dado às luas Io, Europa, Ganimedes e Calisto, que costumam passar entre o planeta e o Sol com frequência. Além disso, as luas de Júpiter orbitam o planeta em um plano próximo do plano orbital do mundo gasoso, de modo que é comum projetarem sombras no topo das nuvens de lá.

A sonda Juno foi lançada em agosto de 2011, e chegou a Júpiter cinco anos depois. Desde então, a nave se tornou a primeira exploradora robótica a observar o que há sob a densa camada de nuvens que reveste o planeta, ajudando os cientistas a responder perguntas sobre o próprio gigante gasoso e até sobre a origem do Sistema Solar. No momento, a Juno opera em sua missão estendida.

As imagens capturadas pela Juno são disponibilizadas para o público no site da missão. Para acessá-las, é só clicar aqui.

Fonte: Via: SciTech Daily

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.