Satélites Starlink podem render US$ 30 bilhões anuais à SpaceX

Por Patrícia Gnipper | 09 de Março de 2020 às 22h00
SpaceX
Tudo sobre

SpaceX

Saiba tudo sobre SpaceX

Ver mais

No primeiro dia da conferência Satellite 2020, que acontece nesta semana nos Estados Unidos, Elon Musk falou sobre o projeto Starlink, da SpaceX — aquele que está enviando lotes de satélites de internet à órbita da Terra com o objetivo de fornecer cobertura global e de alta velocidade nos próximos anos. O CEO da empresa espacial prevê que o projeto possa render US$ 30 bilhões anualmente — dez vezes mais do que a SpaceX ganha ao enviar cargas à Estação Espacial Internacional para a NASA.

Sobre o que declarou recentemente a presidente e COO da SpaceX, Gwynne Shotwell, com relação a uma possível separação do Starlink na SpaceX, sendo que a nova empresa até mesmo abriria seu capital, Musk coloca um freio nesta ideia. Ele disse que, no momento, está "pensando zero" sobre isso, dizendo que, antes de qualquer coisa, é preciso fazer o Starlink funcionar de vez. Até o momento, o projeto já lançou cerca de 300 satélites, prevendo um total que pode chegar a 42 mil na órbita baixa da Terra. Contudo, uma cobertura inicial, em algumas poucas áreas do planeta, pode começar a ser oferecida já neste ano de 2020.

Musk disse, ainda, acreditar que a receita que a SpaceX receberá do Starlink não será uma ameaça às operadoras tradicionais de telecomunicações, uma vez que seu serviço atenderá aproximadamente de 3% a 4% dos clientes que tais fornecedores tradicionais têm dificuldade de atingir.

Fonte: CNN, wwftech

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.