Rússia pode desistir da ISS e montar sua própria estação espacial em alguns anos

Rússia pode desistir da ISS e montar sua própria estação espacial em alguns anos

Por Wyllian Torres | Editado por Patrícia Gnipper | 19 de Abril de 2021 às 17h25
Roscosmos

Em novembro do ano passado, a Estação Espacial Internacional (ISS) completou 20 anos de atividades contínuas no espaço. Apesar disso, a ISS está a cada dia mais próxima de ser desativada — espera-se que, ao menos, esteja funcionando até 2024. A Rússia, um dos países que desenvolve trabalhos em cooperação internacional no laboratório espacial, anunciou que pode encerrar esta parceria assim que a estação for desativada para, então, seguir seu próprio caminho.

Embora ainda não seja uma decisão final, o vice-primeiro-ministro da Rússia, Yuri Borisov, declarou que em breve o país pode decidir que o envio de cosmonautas à ISS não valha mais a pena. Assim, a agência espacial russa (Roscosmos) poderia se dedicar exclusivamente aos seus planos de lançar e povoar sua própria estação espacial. Antes de qualquer palavra final, Borisov explica que: “precisamos de uma inspeção técnica na estação para evitar quaisquer riscos no caso de uma emergência”.

Em comunicado oficial, a Roscosmos explicou que existe um acordo com os parceiros da ISS até 2024 e que, depois desse período, a decisão será tomada de acordo com as condições técnicas dos módulos da estação, os quais “já cumpriram sua vida útil”. A agência também manifesta a intenção de implantar uma nova geração nacional de trabalhos na órbita da Terra. Estima-se que o custo total para a construção de uma estação russa seja de R$ 6 bilhões.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Concepção artística da base lunar ILRS, da China e Rússia (Imagem: Reprodução/CNSA/CLEP)

Recentemente a Rússia recusou uma proposta de se unir aos planos da NASA para a construção da Gateway — uma pequena estação espacial na órbita da Lua —, mas assinou um acordo com a China para a elaboração da International Scientific Lunar Station (ILRS).

Fonte: Futurism, The Moscow Times

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.