Rover encontra estrutura misteriosa em formato de cubo no lado afastado da Lua

Rover encontra estrutura misteriosa em formato de cubo no lado afastado da Lua

Por Danielle Cassita | Editado por Patrícia Gnipper | 06 de Dezembro de 2021 às 12h25
CNSA/Our Space

Uma estrutura peculiar, que parece ter a forma de um cubo, foi registrada no lado afastado da Lua, pelo rover Yutu-2, da China. A foto foi feita enquanto o rover trabalhava na cratera Von Kárman durante o mês de novembro, e o explorador robótico irá passar os próximos meses estudando a formação.

A estrutura está presente em uma área que não parecia ter formações de interesse, e foi identificada a aproximadamente 80 m do local onde o rover estava. O Yutu-2 descobriu o objeto durante o 36º dia lunar de sua missão, e deverá passar de 2 a 3 dias lunares estudando a estrutura — portanto, haverá de 2 a 3 meses de estudos do objeto.

A imagem da estrutura foi divulgada em uma publicação na rede social Weixin, onde o Our Space, um canal de divulgação científica afiliado com a China National Space Administration (CNSA), a descreveu como uma “cabana misteriosa''. “Será que é uma casa construída por alienígenas após cair na Lua? Ou é uma nave pioneira dos antecessores que exploraram a Lua?”, escreveram na postagem.

Claro, a publicação foi escrita em tom brincalhão, mas rendeu uma série de especulações e polêmicas relacionadas a (pouco prováveis) origens alienígenas por trás da estrutura. Por exemplo, um usuário publicou um tuíte em que diz que alienígenas estariam a caminho com "um ano de atraso com essa distração".

Possíveis origens do cubo na Lua

Como o Yutu-2 ainda precisa se aproximar da estrutura para estudá-la melhor, ainda deve levar algum tempo até sabermos mais sobre a verdadeira natureza dela. Isso porque o rover, parte da missão Chang’e 4, é alimentado por energia solar e fica com seus sistemas desativados durante a noite lunar, que dura duas semanas terrestres. Além disso, ele precisa se mover lentamente para desviar dos obstáculos da superfície da Lua.

Rover Yutu-2 (Imagem: Reprodução/CNSA/CLEP)

Enquanto aguardamos novidades, já podemos adiantar que a estrutura dificilmente tem relação com seres de outros planetas. Como o objeto está próximo de uma cratera de impacto, ele pode ser simplesmente uma rocha que foi escavada após alguma outra rocha espacial atingir a Lua.

Esse fenômeno já foi observado antes e, como não tem atmosfera protetora, é natural — e esperado — que a Lua seja impactada constantemente. Por isso, se o objeto for realmente alguma rocha que veio à superfície após impactos, ela pode oferecer uma boa oportunidade para os cientistas saberem mais sobre a composição da Lua sob a camada da superfície, formada por rochas e poeira.

Fonte: Science Alert, Space.com

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.