Rover de apoio à missão ExoMars finaliza primeiro teste em simulador de Marte

Rover de apoio à missão ExoMars finaliza primeiro teste em simulador de Marte

Por Danielle Cassita | Editado por Patrícia Gnipper | 04 de Junho de 2021 às 18h10
Reprodução/Thales Alenia Space

A missão ExoMars, realizada em parceria aa Agência Espacial Europeia (ESA) com a agência espacial russa (Roscosmos), levará o rover Rosalind Franklin e a plataforma de aterrissagem russa Kazachok com destino a Oxia Planum, em Marte. Enquanto o lançamento não acontece, a equipe do Rover Operations Control Centre finalizou a montagem do veículo “gêmeo” do Rosalind Franklin, que terá papel essencial na preparação para a chegada da missão ao Planeta Vermelho, em junho de 2023.

Conforme os operadores se preparam para o lançamento e chegada da missão, o rover Ground Test Model (GTM) passou por um período de finalização de testes importantes de comando. Depois que a montagem foi finalizada, a réplica já completou uma volta em Mars Terrain Simulator; trata-se de um local em Turim, na Itália, que simula o terreno de Marte e, assim, pode adiantar um pouco do que o veículo “original” irá experienciar por lá. 

Para isso, o GTM conta com o Rover Unloading Device (“Dispositivo de Descarregamento de Rover”, em tradução literal), um dispositivo instalado no teto da área de testes que imita a gravidade marciana, que é mais fraca que a da Terra; com este recurso, a maior parte de sua massa total de 290 kg é absorvida pelo dispositivo. Depois, os operadores experimentaram diversas atividades e comandos com a réplica, que irá se deslocar por vários tipos de terrenos e relevos.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Durante os primeiros testes, o GTM realizou atividades mais simples, como se deslocar por diferentes superfícies, subir por algumas encostas e rodar em terreno acidentado. Depois, os operadores devem ensaiar algumas tarefas de maior complexidade, como o movimento por diferentes terrenos e uso de instrumentos científicos. Então, os próximos passos dos testes do TM  devem envolver testes de controle, em que o rover terá que corrigir automaticamente desvios de trajetória induzidos pela topografia, além de usar seus recursos de bordo para analisar a segurança do terreno.

O local de pouso escolhido para a missão ExoMars foi a Oxia Planum, uma região rica em argila e outros minerais — que podem ter preservado sinais de vida que, talvez, tenham ocorrido no passado de Marte. Então, como o rover "original" terá que perfurar o solo para coletar amostras, sua réplica na Terra deverá realizar atividades de perfuração semelhantes nas próximas semanas.

Fonte: ESA

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.