Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Plataforma online reúne modelos 3D com dados coletados pelo telescópio Chandra

Por| Editado por Patricia Gnipper | 20 de Maio de 2021 às 18h50

Link copiado!

NASA/CXC/Brown Univ./A.Dupuis et al/CXC
NASA/CXC/Brown Univ./A.Dupuis et al/CXC
Tudo sobre NASA

O observatório Chandra, da NASA, já chega aos 20 anos de atividades. Os dados produzidos renderam uma coleção de modelos tridimensionais, que foi disponibilizada recentemente na plataforma digital Voyager, que reúne recursos interativos para a aprendizagem. Assim, o material fornece acesso aos modelos junto de versões para impressão, que podem ser usadas em bibliotecas e museus e, claro, por usuários de todo o mundo.

A nova leva de dados 3D do observatório foi incorporada na plataforma Voyager, que utiliza esses recursos como uma forma de aprendizado e realização de descobertas. Para isso, os usuários podem manipular os objetos desejados, aplicar recursos de realidade aumentada e baixar versões para impressão, além de conferir informações sobre os objetos e suas principais características. Para acessar a plataforma e os recursos dela, basta ter em mãos um smartphone, tablet ou computador que tenham um navegador instalado.

Continua após a publicidade

O conjunto atual dos modelos produzidos a partir dos dados do Chandra mostra estrelas em diferentes fases de seus ciclos, com dados coletados por meio de várias técnicas. Aliás, a adição da nova coleção na plataforma aconteceu junto da publicação de um novo modelo tridimensional feito com dados obtidos pelo telescópio, que representa o remanescente de supernova chamado de “IC 443”, localizado a aproximadamente 5 mil anos-luz da Terra. O modelo em questão foi produzido por uma equipe de pesquisadores liderada por Sabina Ustamujic, do National Institute for Astrophysics (INAF).

A equipe produziu diferentes versões, sendo que cada uma apresenta um tipo de informação referente ao objeto. A primeira traz uma versão interativa do remanescente com diferentes cores, que representam o material que restou da estrela colidindo com uma nuvem de gás e atravessando-a. Depois, a equipe produziu outra versão, que é mais recente e otimizada para visualização com a realidade virtual. Nesta, a onda mais externa da explosão e as camadas mais externas da estrela foram representadas em diferentes cores. Ao ser incorporado na plataforma, o modelo recebeu algumas mudanças para funcionar melhor com os recursos de realidade virtual e impressões 3D.

O observatório Chandra é o telescópio de raios X mais poderoso do mundo e, junto dos telescópios Hubble, Spitzer e Compton, compõe o grupo dos grandes observatórios da NASA. Assim, esta contribuição dos dados do Chandra se junta a outros remanescentes de supernova, como é o caso da Cassiopeia A e a Nebulosa do Caranguejo.

Para acessar o material do telescópio e os demais recursos da plataforma Voyager, é só clicar aqui.

Continua após a publicidade

Fonte: NASA