Publicidade

Nova foto do James Webb mostra galáxias distorcidas em fusão

Por| Editado por Patricia Gnipper | 30 de Novembro de 2022 às 16h34

Link copiado!

ESA/Webb, NASA & CSA, L. Armus, A. Evans
ESA/Webb, NASA & CSA, L. Armus, A. Evans

O telescópio James Webb capturou uma nova imagem de II ZW 96, um par de galáxias em processo de fusão a cerca de 500 milhões de anos-luz de nós. Além do “redemoinho” formado pelas galáxias em fusão, há ainda inúmeras outras espalhadas pelo fundo da imagem.

Devido à fusão, as galáxias II ZW 96 ficaram com estrutura distorcida. Os núcleos delas estão ligados por estruturas parecidas com “fios”, onde há regiões de formação estelar, enquanto os braços espirais da galáxia menor foram distorcidos pela perturbação gravitacional.

Veja a nova imagem:

Continua após a publicidade

Juntas, essas regiões de formação estelar são tão brilhantes nos comprimentos de onda da luz infravermelha que transformaram II ZW 96 em um objeto “irresistível” para o Webb, especializado em observações no infravermelho. As galáxias do sistema II ZW 96 são consideradas Luminosas na luz Infravermelha, categoria que inclui aquelas com cuja luz é mais de 100 bilhões de vezes maior que a do Sol.

A dupla já havia sido estudada pelo instrumento Advanced Camera for Surveys, do telescópio espacial Hubble. Na época, o telescópio observou o espectro da luz visível da fusão, que revelou sistemas estelares recém-nascidos em meio aos dois núcleos galácticos, junto de estrelas mais antigas.

O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

Já as observações realizadas pelo Webb fazem parte de um projeto de uma equipe internacional de astrônomos, que propôs o estudo de ecossistemas galácticos complexos — incluindo aquelas de II ZW 96 — para ajustar o Webb, após seu período de comissionamento.

Fonte: NASA