Nave Orion, da NASA, completa teste de segurança com sucesso nesta terça (2)

Por Patrícia Gnipper | 02 de Julho de 2019 às 14h30
NASA
Tudo sobre

NASA

Saiba tudo sobre NASA

Ver mais

Na manhã desta terça-feira (2), estava programado um teste de aborto de lançamento com a nave Orion, da NASA, que é essencial para o programa Artemis — este que levará novos astronautas à Lua após 50 anos em que pisamos lá pela primeira vez. O teste foi realizado com sucesso, mostrando que a nave está pronta para se destacar do foguete caso alguma coisa dê errado durante um lançamento tripulado.

O primeiro voo tripulado com a Orion acontecerá em 2022, já como parte do programa Artemis. Contudo, este voo será apenas orbital, com a alunissagem acontecendo mesmo em 2024, somente.

Durante o teste de hoje, a Orion acionou seu motor emergencial a uma altitude de 9.450 metros, cerca de cinquenta segundos após o lançamento. Então, o motor disparou a nave para cima e para longe do foguete e, com pouco mais de 80 segundos de voo, a cápsula atingiu uma altitude de 13.400 metros, onde enfim se separou do booster e começou a voar livremente. Em seguida, a nave começou a descer e retornar à superfície. Cerca de três minutos após a decolagem, então, a Orion pousou no oceano Atlântico a cerca de 11 km da costa da Flórida, onde acabou afundando.

Era esperado que a nave afundasse, pois o teste não envolveu pára-quedas ou algum outro sistema de controle de altitude para que a nave fosse recuperada. Isso foi necessário para que o teste fosse realizado o mais rápido possível, de acordo com a própria NASA.

Fonte: Space.com

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.