NASA cria o lugar mais gelado do universo para estudar mecânica quântica

Por Ares Saturno | 22 de Maio de 2018 às 08h53
TUDO SOBRE

NASA

Criar condições favoráveis para a observação dos efeitos da física quântica na Terra é uma tarefa muito complicada. Para amplificar os efeitos da mecânica quântica em grupos de átomos específicos, como os condensados de Bose-Einstein, são utilizados lasers para alcançar a temperatura próxima do zero absoluto, o que, além de ser caro e trabalhoso, resulta em apenas uma janela de frações de segundo para a observação dos efeitos, pois a gravidade terrestre logo começa a insidir e alterar as condições de temperatura do experimento.

Foi pensando na possibilidade de recriar essas condições ultrageladas para a observação das partículas que a NASA anunciou o Cold Atom Lab, uma caixa que aproveitará a microgravidade a bordo da Estação Espacial Internacional e criará um ambiente de baixíssima temperatura ideal para o estudo da física quântica. Cerca de 10 bilhões de vezes mais fria que o vácuo do espaço, a caixa do Cold Atom Lab é o local mais frio do universo.

Os experimentos utilizarão uma combinação de laser e eletromagnetismo para desacelerar as partículas a um ponto próximo do estático. Assim, a mecânica quântica será sobreposta à física tradicional, fazendo com que os átomos se comportem de forma mais semelhante às ondas do que à matéria. A expectativa é de que, no Cold Atom Lab, o estado de onda dure cerca de cinco a dez segundos, permitindo aos cientistas mais tempo de observação dos fenômenos quânticos.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Fonte: Engadget

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.