NASA anuncia os 9 astronautas que liderarão missões-teste na Boeing e SpaceX

Por Ares Saturno | 03 de Agosto de 2018 às 16h14
Tudo sobre

NASA

A NASA nomeou, nesta sexta-feira (3), quatro tripulações de astronautas que serão enviados em missões testes em espaçonaves comerciais da Boeing e da SpaceX.

Jim Bridenstine, administrador da NASA, não poderia estar mais orgulhoso. "Pela primeira vez desde 2011, estamos à beira de lançar astronautas estadunidenses de foguetes estadunidenses em solo estadunidense", disse ele em uma conferência de imprensa.

Como parte do Programa de Tripulações Comerciais da NASA, duas naves foram desenvolvidas: a CST-100 Starliner, da Boeing, e a Crew Dragon, da SpaceX. Antes de serem aprovadas para voos de rotina, cada uma das naves passará por dois testes de lançamento tripulados. Os astronautas nomeados serão reponsáveis pelas quatro missões, que devem ocorrer em algum momento ao longo do ano de 2019.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Os nove astronautas responsáveis pelas missões-teste com as naves comerciais (Foto: Richard Carson / Reuters)

O Programa foi iniciado em 2010, pouco antes de a NASA aposentar seu último ônibus espacial, em julho de 2011. A dependência estadunidense da nave Soyuz para levar seus astronautas para o espaço era, além de um esforço diplomático considerável em relação à Rússia, caro e complicado. A parceria com as empresas privadas pode se tornar uma forma mais prática, barata e independente de enviar cientistas à Estação Espacial Internacional (ISS) para a NASA.

Houston, temos problemas

O Programa enfrentou contratempos que atrasaram seu calendário significativamente. As empresas deveriam ter seus sistemas certificados em 2017, segundo o relatório do Departamento de Contabilidade Governamental. A explosão da plataforma e de um foguete Falcon9 da SpaceX, em setembro de 2016, contribuiu para os atrasos, assim como a descoberta de vazamentos de combustíveis no Starliner da Boeing.

O momento requer que a NASA corra contra o tempo perdido pois, se as naves comerciais não estiverem certificadas para voar até o final de 2019, o acesso da agência à ISS pode ser temporariamente bloqueado. O anúncio feito nesta sexta (3) é sinal que a NASA está otimista e confiante no trabalho desenvolvido pelas empresas privadas.

O grupo de nove astronautas anunciados como tripulantes das missões-teste é diverso e conta com ex-pilotos de ônibus espaciais e de testes militares, além de novatos, um astronauta aposentado e, de forma estratégica, quatro profissionais que já testam e fornecem feedbacks sobre as novas aeronaves há alguns anos.

Fonte: Business Insider

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.