"Não há dúvida" de que explosão de nave da SpaceX atrasará cronograma, diz NASA

Por Patrícia Gnipper | 19 de Junho de 2019 às 13h51
Tudo sobre

NASA

Saiba tudo sobre NASA

Ver mais

Em abril, a nave Crew Dragon, da SpaceX, sofreu um incidente durante testes com seus motores de emergência. No mês seguinte, foi confirmada a explosão da nave por meio de vídeos que acabaram sendo divulgados no YouTube de maneira não oficial — só que, como a Crew Dragon é justamente uma das novas naves tripuláveis que, a partir de 2020, farão o transporte de astronautas dos Estados Unidos até a Estação Espacial Internacional (ISS), o destino do Commercial Crew Program ficou incerto.

Agora, Jim Bridenstine, administrador da NASA, veio a público admitir que a destruição da nave realmente causou problemas para o programa. "Não há dúvida de que o cronograma vai mudar, não será mais o que foi originalmente planejado", disse para jornalistas em uma palestra no Paris Airshow.

Os propulsores da nave que estavam sendo testados eram justamente os que entrariam em ação caso um voo precisasse ser abortado após o lançamento; eles afastam a cápsula com a tripulação do restante do veículo de lançamento, tudo para que os astronautas se mantenham seguros e consigam retornar à Terra. A SpaceX descreveu a falha ocorrida apenas como uma "anomalia", relevante o suficiente para causar a explosão. Contudo, o incidente ainda está em investigação tanto por parte da SpaceX, quanto por parte da própria NASA — a maior interessada nessa história.

Além da SpaceX, outra empresa privada que também transportará astronautas norte-americanos à ISS depois de 2020 é a Boeing, com sua nave Starliner — cujo desenvolvimento e testes também sofreram atrasos. A NASA tem urgência no início deste programa comercial pois há a necessidade de se independer dos russos, que, atualmente, fazem esse transporte por meio de suas naves Soyuz.

Fonte: Reuters

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.