Meteoro corta o céu de Campinas e é o mais brilhante já visto por observatório

Por Nathan Vieira | 02 de Outubro de 2019 às 13h57
Observatório de Campinas

Na última noite de terça-feira (1º), o céu de São Paulo foi riscado por um intenso meteoro. E quem registrou esse acontecimento foi uma câmera de monitoramento de meteoros do Observatório Municipal Jean Nicolini, em Campinas, ligada ao projeto EXOSS (uma organização colaborativa sem fins lucrativos que atua em conjunto com diversas instituições científicas, e é voltada para o estudo de meteoros e bólidos, suas origens, naturezas e caracterização de suas órbitas). A câmera de monitoramento registrou o fenômeno do início ao fim.

O ocorrido impressionou o astrônomo Julio Lobo, que é o responsável pelo Observatório Municipal de Campinas. De acordo com ele, corpo celeste é o de brilho mais intenso já registrado desde que as câmeras foram instaladas, há três anos. Ainda não é possível afirmar se o fragmento que resultou nesse meteoro resistiu a entrada na atmosfera e atingiu o solo. A imagem compartilhada pelo astrônomo, e que já foi disponibilizada por meio do rede Exoss, para estudar a trajetória e origem do corpo celeste, foi registrada às 4h53.

O portal Galeria do Meteorito realizou uma live nesta quarta (2) para trazer à tona mais explicações sobre o evento astronômico, e você confere o vídeo abaixo:

Segundo o astrônomo, esse tipo de meteoro recebe o nome de fireball (bola de fogo), e só com estudo e imagens de outras câmeras será possível descobrir a trajetória, bem como se algum pedaço dele caiu em terra. Lobo ainda diz que os meteoros fireball geralmente começam a queimar a uma altura de 100 quilômetros, e vêm queimando até 30, 40 km, que é quando a gente consegue estimar a órbita. Ele ainda aponta que milhares de corpos celestes caem no mundo inteiro todos os dias, mas a facilidade da tecnologia tem permitido mais registros desse tipo.

Vale lembrar, ainda, que neste mês de outubro acontece a chuva de meteoros Orionidas, resultado da esteira de detritos deixada pelo famoso Cometa Halley.

Fonte: Galeria do Meteorito

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.