Japão vai participar do programa lunar Artemis com os Estados Unidos

Por Patrícia Gnipper | 21 de Outubro de 2019 às 16h35
JAXA

O programa Artemis, da NASA, é a nova jornada lunar da agência espacial dos Estados Unidos, prevendo um voo tripulado orbital para 2022, e o retorno de astronautas à superfície da Lua em 2024. E, nesta semana, o governo do Japão anunciou que o país asiático participará do programa estadunidense, ainda que não tenha entrado em detalhes sobre como será essa contribuição.

A declaração foi publicada no Twitter pelo escritório do primeiro-ministro japonês, Shinzō Abe. O post diz o Japão "virará uma nova página" rumo à exploração lunar, com o intuito de, de repente, também ver astronautas japoneses por lá.

Já em outro documento, divulgado apenas em japonês, o governo levanta algumas razões para tal parceria acontecer, incluindo motivos diplomáticos e de segurança, além de competitividade internacional, oportunidades comerciais e abrir portas para futuras missões em Marte. "O programa [Artemis] visa manter uma estação espacial orbitando a Lua [a Gateway], exploração tripulada da superfície lunar e outras atividades, e Marte e outros destinos também estão à nossa vista", disse o escritório de Abe.

Sendo assim, é possível que o japão forneça tecnologias para dar suporte à construção da estação Gateway, bem como oferecer serviços de logística aproveitando seu veículo de carga de última geração — o HTV-X. Contudo, até o momento nada foi confirmado quanto ao Japão participar mesmo da construção da Gateway, ainda que a JAXA (a agência espacial japonesa) já tenha demonstrado esse interesse no passado recente.

Além disso, o acordo dos japoneses com os norte-americanos pode abrir oportunidades para que empresas privadas do Japão participem de maneira facilitada da nova exploração lunar. Entre elas, está a ispace, que vem desenvolvendo naves comerciais para explorar a Lua e também quer participar da criação de uma base fixa para colonizar nosso satélite natural.

Fonte: Spacenews

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.