Galáxia dos horrores: NASA cria pôsteres com exoplanetas horripilantes

Galáxia dos horrores: NASA cria pôsteres com exoplanetas horripilantes

Por Felipe Junqueira | 31 de Outubro de 2019 às 14h40
NASA

A NASA aproveitou o Halloween para ensinar um pouquinho sobre alguns exoplanetas bastante exóticos e horripilantes em pôsteres didáticos e com linguagem que lembra filmes de terror antigos. A iniciativa foi batizada Galaxy of Horrors (“galáxia dos horrores”, em tradução livre).

Não é a primeira vez que a NASA alia arte e diversão para ensinar sobre exoplanetas. Isso já havia sido feito em uma série de pôsteres que foi batizada de Exoplanet Travel Bureau, que brincava com a possibilidade de o leitor visitar um desses mundos longínquos.

Desta vez, foram selecionados alguns corpos celestes que não são nada amistosos. Pelo contrário, uma boa parte deles sequer permitiria uma nave de se aproximar, como é o caso dos três planetas em órbita da estrela pulsar PSR B1257+12, localizada cerca de dois mil anos-luz da Terra.

São dois pôsteres, feitos em parceria entre artistas e cientistas no Escritório do Programa de Exploração de Exoplanetas, que fica dentro do Laboratório de Propulsão a Jato (JPL).

O Zombie Worlds (“planetas zumbis”) fala dos três astros que orbitam a estrela pulsar mencionada acima. Uma pulsar, que também pode ser chamada de “estrela morta”, é o resto de uma estrela cujo combustível em seu núcleo já acabou. Mas ela ainda não está realmente acabada: a PSRB 1257+12 ainda emite radiação intensa, que ataca os três planetas em sua volta e impede que a vida como a conhecemos exista em sua vizinhança.

Já o pôster Rains of Terror (“chuvas de terror”) descreve um exoplaneta que, aparentemente, poderia abrigar vida, mas sua atmosfera está cheia de nuvens de vidro. Rajadas literalmente cortantes podem chegar a 2 km/s, o que poderia cortar qualquer forma de vida em milhões de pedaços. Melhor ficar longe dele.

Pôsteres da 'Galáxia dos Horrores' da NASA (Imagem: NASA)

Thalia Rivera, especialista em divulgação no JPL, justifica a ação como uma maneira de ensinar às pessoas que também existem exoplanetas sem vida que podem ser interessantes.

“As pessoas estão mais interessadas em encontrar exoplanetas que possam lembrar a Terra ou que potencialmente abriguem vida como a conhecemos. Mas há tantos outros planetas incríveis e mistificantes por aí que são completamente diferentes da Terra e que nos mostram a grande variedade em que planetas podem se formar e evoluir. Minha coisa preferida sobre exoplanetas é o quão extremos eles podem ser”.

Há ainda informações especiais sobre outros quatro exoplanetas: Monster Mash, Kepler's Inferno, The Twilight Zone e Eternal Darkness, que você pode ver no hotsite da iniciativa, onde você ainda pode explorar os sistemas e fazer o download das belas imagens.

A NASA já encontrou mais de 4.000 exoplanetas, a maior parte deles nos últimos 15 anos, quando a tecnologia facilitou essa busca. Até 1992, não havia o registro de nenhum.

Fonte: NASA

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.