Força Aérea Brasileira lança primeiros satélites do Projeto Lessonia-1

Força Aérea Brasileira lança primeiros satélites do Projeto Lessonia-1

Por Wyllian Torres | Editado por Rafael Rigues | 26 de Maio de 2022 às 16h30
FAB/COPE

A Força Aérea Brasileira (FAB) lançou os dois primeiros satélites do Projeto Lessonia-1 nesta quarta-feira (25). As unidades de sensoriamento remoto por radar (SRR) foram levadas ao espaço por um foguete Falcon 9, da SpaceX, a partir do Centro Espacial Kennedy, em Cabo Canaveral, na Flórida.

As imagens coletadas pelos satélites Carcará I e Carcará II apoiarão atividades como o combate ao tráfico de drogas e à mineração ilegal, atualização de dados cartográficos, avaliação de navegabilidade dos rios e o monitoramento de queimadas e desastres naturais. Além disso, os satélites monitorarão as áreas desmatadas no território brasileiro e apoiarão as operações de vigilância e controle das fronteiras, como a Zona Econômica Exclusiva (ZEE).

O lançamento foi acompanhado a partir do Centro de Operações Espaciais (COPE), em Brasília. Na cerimônia, estavam presentes o Ministro da Defesa, Paulo Sérgio Oliveira, o comandante da FAB, tenente-brigadeiro Carlos de Almeida Baptista Júnior e outras autoridades. Em sua fala, Oliveira destacou que a região amazônica será uma das mais beneficiadas com o monitoramento dos satélites.

O Projeto Lessonia-1

O cotrato de desenvolvimento dos dois primeiros satélites do Lessonia foi firmado com a empresa finlandesa ICEYE em 2020. Os satélites foram desenvolvidos ao longo do ano passado com recursos do orçamento do Ministério da Defesa.

Cada satélite pesa 100 kg, mede 1 metro cúbico e tem cinco painéis solares (Imagem: Reprodução/FAB)

A captura de imagens é feita pelo Sensor Ativo de Detecção (uma câmera), capaz de criar imagens de altíssima resolução. Além disso, o sensor consegue mapear a qualquer hora do dia, uma vez que a varredura dos satélites ultrapassa a cobertura de nuvens. Assim, o território brasileiro será monitorado continuamente. Os dados fornecidos pelos satélites atenderão as demandas operacionais das Forças Armadas, do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (CENSIPAM) e agências governamentais.

O Lessonia-1 faz parte do Programa Estratégico de Sistemas Espaciais (PESE) e será comandado pela Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate (COPAC) da FAB. À longo prazo, o objetivo do projeto é estabelecer uma constelação de satélites produzidos no Brasil na órbita baixa da Terra (LEO).

Segundo a FAB, o projeto “complementará a capacidade do Ministério da Defesa de imagear o território nacional, atendendo, assim, a todas as demandas governamentais”.

Fonte: FAB

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.