Físico brasileiro que trabalhou na missão do Curiosity atuará na Mars2020

Por Patrícia Gnipper | 14 de Janeiro de 2019 às 12h30
Tudo sobre

NASA

Saiba tudo sobre NASA

Ver mais

Você certamente já viu o nome "Curiosity" em notícias sobre a exploração de Marte. Mas talvez um nome que você não conheça é o de Ivair Gontijo, físico brasileiro que trabalhou no projeto do rover em questão, que pousou no Planeta Vermelho em 2012 — e ele também está envolvido na missão Mars2020, que enviará um novo robô para o nosso vizinho espacial.

No projeto do Curiosity, que é, até então, o veículo exploratório mais sofisticado já construído pelo homem na exploração de outro planeta, Gontijo projetou os radares do robô, essenciais para que o pouso na superfície marciana tenha sido bem sucedido. Ele liderou o grupo de construção dos transmissores, receptores e o conversor de frequências do radar responsável por controlar os quilômetros finais da descida do rover.

O simpático rover Curiosity na superfície marciana (Imagem: NASA)

Gontijo é pesquisador do Jet Propulsion Laboratory (JPL), na NASA, e lançou um livro chamado A Caminho de Marte — A Incrível Jornada de um Cientista Brasileiro até a NASA, lançado pela editora Sextante, em que conta com mais detalhes como foi sua participação no projeto que levou o rover Curiosity ao Planeta Vermelho. Em seu livro, o cientista fala também sobre a dificuldade de se conseguir um emprego na agência espacial dos EUA, com diversas tentativas mal sucedidas até que, enfim, foi aprovado. O físico brasileiro também falará sobre o tema na 12ª Campus Party, em São Paulo, que acontece em fevereiro.

E, depois do sucesso com o Curiosity, que segue explorando Marte e permitindo a descoberta de muito a seu respeito, Gontijo segue trabalhando com a NASA em outro projeto marciano: o Mars2020, cujo local de pouso no Planeta Vermelho já foi definido.

Nesta nova missão, o físico brasileiro é o engenheiro responsável pelas interfaces entre o instrumento SuperCam e o veículo Mars2020, cujo lançamento acontecerá no ano de 2020. O SuperCam está em construção, no momento, com Gontijo monitorando o andamento da construção do equipamento frequentemente.

O físico brasileiro Ivair Gontijo (Foto: Estadão/acervo pessoal)

A missão Mars2020 tem como objetivo principal estudar as rochas marcianas, coletando amostras das que tenham algum tipo de material orgânico. Essas amostras, então, serão resgatadas por uma outra missão ainda sem nome e data de lançamento, que as trará para a Terra para que a NASA possa estudá-las com ainda mais profundidade, contando com as técnicas e equipamentos existentes em seus laboratórios terrestres.

Fonte: Galileu

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.