Falcon 9 da SpaceX lançará primeira nave privada que deve pousar na Lua em 2021

Por Daniele Cavalcante | 02 de Outubro de 2019 às 21h50
NASA

O módulo lunar Nova-C, construído pela empresa espacial privada Intuitive Machines, já tem um veículo para levá-la à sua primeira missão na Lua: o foguete Falcon 9, da SpaceX, que fará um voo patrocinado pela NASA. Também já tem uma previsão de lançamento para julho de 2021, de acordo com o anúncio dos representantes das duas empresas nesta quarta-feira (2).

Capaz de transportar pelo menos 100 kg de carga para qualquer ponto da superfície lunar, o Nova-C carregará cinco cargas da NASA e enviará dados para a Terra por 13,5 dias terrestres. A empresa também adicionará algumas cargas de outros clientes.

Gwynne Shotwell, presidente da SpaceX, disse em um comunicado que essa parceria “é um ótimo exemplo de duas empresas privadas trabalhando em conjunto com a NASA para avançar na exploração espacial”. Em maio deste ano, o programa CLPS (Commercial Lunar Payload Services) da NASA contou com a Intuitive Machines e duas outras empresas, Orbit Beyond e Astrobotic, para construir landers capazes de levar cargas da agência até a superfície lunar. No caso da Intuitive Machines, foram US$ 77 milhões em financiamento.

Quanto às outras duas empresas, a Astrobotic planeja lançar sua sonda Peregrine quase ao mesmo tempo em que a Nova-C será lançada. Mas seu veículo será o Vulcan Centaur, da United Launch Alliance, que ainda está em desenvolvimento. Já a Orbit Beyond planejava lançar seu Z-01 lander em setembro de 2020, mas a NASA anunciou em julho que a empresa havia desistido de seu contrato com o CLPS porque não seria capaz de cumprir o cronograma.

Para a NASA, acordos como esse são formas econômicas de aprender mais sobre a Lua e demonstrar tecnologias que podem ajudar outros exploradores em suas missões. Essas são as principais prioridades da agência espacial a curto prazo, já que o plano é enviar astronautas novamente à superfície da Lua até 2024, e depois disso manter uma presença humana sustentável por lá começando por volta de 2028. Quanto mais a NASA aprender sobre nosso satélite natural antes desse prazo, melhor, e as empresas privadas têm sido grandes aliadas nessa tarefa.

Fonte: Space.com

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.