É FAKE! Lua, Vênus e Júpiter NÃO formarão um rosto sorridente no dia 16 de maio

Por Patrícia Gnipper | 04 de Maio de 2020 às 08h20

Por mais que estejamos carentes de motivos para sorrir em tempos de pandemia de COVID-19, infelizmente o céu noturno do dia 16 de maio não exibirá um rosto sorridente como resultado de um raro alinhamento entre Lua, Vênus e Júpiter. A informação é falsa — ainda que tenha surgido aparentemente sem maldade. O Canaltech foi investigar essa história, e explicamos o causo nesta matéria.

Tudo começou com a britânica BBC, e talvez por isso a notícia falsa tenha se espalhado tão rapidamente. Afinal, é a BBC, não é mesmo? Só que não, a BBC não espalhou fake news deliberadamente — toda essa confusão é resultado de um imenso mal-entendido. Acontece que existe um programa matinal na rádio da BBC chamado Tees e, nele, há um quadro chamado Headline Challenge, apresentado por Peter Barron desde 2009. É um quadro diário e bastante popular, no qual Barron escolhe histórias engraçadas ou curiosas, cria uma manchete em cima de cada uma delas, e desafia seus ouvintes a sugerirem uma manchete melhor do que a que ele criou. "Headline Challenge" significa "Desafio da Manchete", traduzindo literalmente.

Eis que, no programa do dia 30 de março, o apresentador desafiou sua audiência a criar uma manchete melhor do que Put on a happy space ("Faça um espaço feliz") para uma notícia de que a Lua estaria alinhada no céu de um jeito tal com os planetas Vênus e Júpiter, que veríamos um rosto sorridente no céu noturno do dia 16 de maio — e o Twitter oficial do programa de rádio publicou o desafio na rede social, convidando os seguidores a participarem da brincadeira, como costuma fazer diariamente.

Put on a happy space foi um trocadilho com Put on a happy face ("Faça uma cara feliz"), frase que ficou eternizada em uma cena do filme Coringa, de 2019, na qual o vilão escreve tal frase no espelho do camarim enquanto aguardava ser entrevistado em um talk show. Put on a happy face também é o nome de uma música popular nos Estados Unidos, com origem em uma peça musical de sucesso nos anos 1960 e posteriormente sendo gravada por Tonny Bennet.

Durante o programa, em momento algum Barron indicou que a notícia não era verdadeira. Na verdade, ele levou alguns dias para se posicionar, depois que diversas pessoas começaram a questioná-lo sobre a tal informação — incluindo astrônomos mostrando simulações do céu noturno do dia 16 e provando que tal alinhamento seria impossível de acontecer. No dia 2 de abril, ele foi ao seu Twitter pessoal para explicar que viu aquela informação incorreta "em um site de notícias" (sem revelar exatamente qual), dizendo em seguida que decidiu usá-la em seu programa "de boa-fé como um toque de diversão". Ele então confirma que a notícia não era verdadeira, e faz o mea culpa por ter causado tanta confusão.

Só que esse mea culpa foi publicado apenas no Twitter do apresentador Peter Barron, que tem 18,5 mil seguidores. Nada foi explicado no Twitter oficial do BBC Radios Tees, que tem 55,6 mil seguidores. Ou seja: confiando na credibilidade do nome da BBC, muitas pessoas começaram a espalhar por aí a informação de que "veremos um sorriso no céu noturno no dia 16 de maio".

Não demorou para que a informação incorreta que Barron divulgou (mesmo provavelmente sem intenção de fazer fake news) caísse na mídia internacional, chegando ao Brasil em seguida. Inicialmente espalhada em blogs e passando por páginas esotéricas e místicas, acabou sendo replicada em sites de entusiastas da astronomia, chegando, então, a alguns cantos da imprensa — para piorar a situação. Nas redes sociais, muitas pessoas ainda estão compartilhando essa fake news, confiando que os sites que a publicaram fizeram alguma checagem de fatos previamente.

Bem, agora o estrago já foi feito, e muita gente vai sentir que "a Lua me traiu" no dia 16 deste mês, quando aguardarão ansiosamente pela chegada da noite, até olharem pela janela e não verem "rosto" sorridente algum sendo formado pela conjunção da Lua com Vênus e Júpiter.

O que veremos no céu noturno do dia 16 de maio?

Fomos descobrir a resposta no Stellarium, software livre de astronomia que mostra o céu nos moldes de um planetário. Além de exibir como o céu está na sua região no momento do acesso, também é possível pesquisar por dias futuros — e fizemos exatamente isso, configurando o programa pra nos mostrar onde estarão Lua, Vênus e Júpiter no céu noturno do dia 16 de maio.

Constatamos, então, que Vênus sequer estará no mesmo "quadro" da Lua e de Júpiter durante a noite, e também não aparecerá no céu na mesma hora dos demais. Júpiter e Vênus, na verdade, estão em lados opostos do céu. Vênus surgirá no horizonte por volta das 18h30 (horário de Brasília), no sentido noroeste, conforme você pode conferir abaixo:

(Captura de tela: Patricia Gnipper/Canaltech)

No lado oposto do céu, às mesmas 18h30 olhando para o sentido sudeste, veremos as seguintes estrelas:

(Captura de tela: Patricia Gnipper/Canaltech)

Júpiter surge no horizonte por volta das 22h, no lado sudeste, sendo que, às 22h30, Saturno aparece logo abaixo:

(Captura de tela: Patricia Gnipper/Canaltech)

A Lua aparecerá no sentido sudeste somente por volta das 2h15 da madrugada do dia 16 para o dia 17, abaixo do planeta Marte:

(Captura de tela: Patricia Gnipper/Canaltech)

Já ao considerar a madrugada do dia 15 para o dia 16 (tecnicamente, o início do dia 16), a Lua aparecerá por volta da 1h30 logo abaixo de Marte, que estará abaixo de Saturno, que, por sua vez, ficará abaixo de Júpiter — mas nada de sorriso no céu, de qualquer maneira. Lembrando que Vênus ainda aparece no lado noroeste, surgindo no horizonte no comecinho da noite, e não na madrugada como os demais.

(Captura de tela: Patricia Gnipper/Canaltech)

*Com informações de Forbes e Orion Bear Astronomy

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.