Documentário revela a ciência por trás da primeira foto real de um buraco negro

Por Daniele Cavalcante | 12 de Fevereiro de 2021 às 08h40
EHT Collaboration

Em 10 de abril de 2019, um grupo de cientistas fez história ao divulgar a primeira imagem real de um buraco negro. O anúncio aconteceu durante um evento transmitido ao vivo pela internet, mas para que isso fosse possível, muito trabalho foi realizado nos bastidores. Um esforço que, assim como os buracos negros, não podíamos ver — até agora. É que, em março, acontece a estreia do documentário Black Holes: The Edge of All We Know, que nos mostrará a ciência e as pessoas por trás daquela simples imagem.

Para criar a imagem do buraco negro supermassivo que fica no centro da galáxia M87, a equipe do Event Horizon Telescope (EHT) precisou trabalhar por dois anos com dados coletados através de uma rede de radiotelescópios de todo o mundo. Esses dados, obtidos em 2017, foram reunidos e compilados por um algoritmo que gerou a imagem mostrando o real aspecto do buraco negro, mas isso é apenas um resumo bem sintetizado do processo.

O documentário, com data de estreia marcada para o dia 2 de março, vai usar 98 minutos para mostrar não apenas um pouco do trabalho do EHT, como também mostrará os vários significados que essa imagem representa. Veremos como a imagem foi elaborada, como funciona o EHT, e até mesmo os contratempos e frustrações da equipe durante os dois anos em que a foto estava sendo criada. Ou seja, vamos ver um bocado da ciência acontecendo, e isso pode ser mais fascinante do que imaginamos.

No filme, serão apresentados outros dois temas. Um deles é sobre como a equipe trabalhou nos observatórios de maior altitude do mundo para criar um telescópio virtual do tamanho da Terra. O outro, é o paradoxo da perda de informação, um problema real para os cientistas quando se trata de entropia. Os dois assuntos serão condizidos separadamente, mas entrelaçados de modo que é construída uma história sobre a busca humana pela compreensão de um dos maiores mistérios da ciência atual.

Quanto ao tema do paradoxo da perda de informação, os cientistas Andy Strominger, Sasha Haco e Malcolm Perry tentam entender como os buracos negros podem ser capazes de destruir informações, uma consequência do efeito de evaporação proposto por Stephen Hawking, sendo que a mecânica quântica prediz que a informação é sempre preservada. Hawking demonstrou que buracos negros emitem uma radiação definida pela massa do buraco negro, o que significa que os buracos negros poderiam um dia evaporar. Se isso ocorre, aonde vão as informações absorvidas pelo objeto? O próprio Hawking terá uma participação no documentário para tratar deste tema.

O documentário Black Holes | The Edge of All We Know é dirigido por Peter Galison, um dos fundadores da Black Hole Initiative, um centro interdisciplinar para o estudo de buracos negros. Dois dos cofundadores desse grupo, ambos importanates no filme, são Sheperd Doeleman, o principal diretor do EHT, e Andy Strominger, um colaborador de longa data de Stephen Hawking. O filme estará disponível a partir do dia 2 de março nas plataformas digitais, e já pode ser reservado pelo Apple TV.

Fonte: The Edge of All We Know

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.