Departamento de Defesa dos EUA quer criar estação espacial com habitat humano

Por Patrícia Gnipper | 03 de Julho de 2019 às 23h00
Reprodução

De acordo com um documento analisado pelo pessoal do The Verge, o Departamento de Defesa dos Estados Unidos (especificamente sua unidade de inovação chamada DIU) está pensando em criar uma estação espacial autônoma ao redor da Terra, que serviria aos interesses do Departamento em questão, e também poderia hospedar experimentos em órbita, além de contar com um habitat humano.

O tal Posto Orbital seria bastante pequeno, com pelo menos um metro cúbico de espaço interno, e capaz de acomodar 80 quilos de cargas. Ele também deverá ter energia contínua e será devidamente pressurizado, capaz de se mover em órbita por conta própria. Os militares do país querem que essa estação espacial esteja pronta dentro de dois anos após a aprovação do contrato.

Ainda, a ideia é que, eventualmente, essa estação seja modular, capaz de se conectar a outros componentes e postos avançados que seriam construídos no futuro, e também deverá ganhar um braço robótico. Entre esses outros componentes, poderá existir um módulo habitável.

Contudo, ainda não está clara exatamente qual seria a finalidade de uma estação espacial controlada por militares estadunidenses. O documento em questão é apenas uma proposta para que empreiteiros apresentem suas ideias e, a partir daí, comecem a avaliar a viabilidade da coisa. De qualquer maneira, esta não é a primeira vez em que o Departamento de Defesa dos EUA pensa em lançar um posto espacial próprio: no início dos anos 1960, a Força Aérea do país anunciou o Manned Orbiting Laboratory, que seria usado para conduzir missões de reconhecimento em órbita — mas o projeto acabou cancelado quando o órgão percebeu que poderia realizar a mesma tarefa usando satélites.

Vale ressaltar que existe um acordo internacional chamado Tratado do Espaço Sideral datada de 1967, existente justamente para que nenhum país com acesso ao ambiente espacial leve armas nucleares à órbita da Terra, ou ainda que estabeleçam bases militares e postos avançados na Lua e outros planetas. Em 2008, 98 países constavam como signatários do tratado.

Fonte: The Verge

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.