Conheça o protótipo de habitat da Sierra Nevada para estação lunar Gateway

Por Daniele Cavalcante | 22 de Agosto de 2019 às 21h10
Sierra Nevada Corp.

Na última quarta-feira (21), a Sierra Nevada revelou o protótipo de seu habitat espacial desenvolvido para permanecer na órbita da Lua. O projeto é um dos candidatos para serem usados na estação lunar Gateway, da NASA, que vai testar no total cinco protótipos elaborados por empresas privadas.

Com mais de 8 metros de comprimento e 8 metros de diâmetro, o habitat inflável da Sierra Nevada tem um volume interno de 300 metros cúbicos. Isso é cerca de um terço do tamanho da Estação Espacial Internacional. Por ser expansível, ele fornece um espaço maior para os astronautas quando for necessário.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

O tamanho é um dos pontos fortes do protótipo, mas não apenas isso. Ele é feito de um tecido de múltiplas camadas, que pode ser comprimido para o lançamento e depois expandido para ser montado como habitat quando estiver no espaço.

Essa versatilidade e a leveza do material permite que seja transportado para a Lua em veículos de lançamento de carga comum. Nas palavras de Steve Lindsey, vice-presidente dos Sistemas de Exploração Espacial da empresa, é "uma quantidade enorme de volume em uma pequena quantidade de espaço".

Ainda de acordo com Lindsey, o habitat inflável pode ser dimensionado para diferentes missões, desde uma estação espacial em órbita baixa até um habitat na superfície da Lua ou mesmo de Marte.

O habitat da Sierra Nevada parece confortável o suficiente para que astronautas passem um tempo no espaço - apesar de não haver uma janela. A estrutura de três andares oferece a uma tripulação de quatro astronautas espaço o suficiente para cada um, mas também há áreas comuns para alimentação, lazer e outras atividades.

Como parte do programa, os astronautas da NASA devem passar três dias vivendo nos protótipos construídos pela Sierra Nevada, Boeing, Lockheed Martin, Northrop Grumman e Bigelow Aerospace, e avaliando cada um deles.

Fonte: Ars Technica

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.