Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Como são as plataformas de onde a NASA lança foguetes espaciais?

Por| Editado por Patricia Gnipper | 11 de Setembro de 2022 às 12h00

Link copiado!

NASA/Jamie Peer
NASA/Jamie Peer
Tudo sobre NASA

Existem nos EUA grandes complexos de lançamentos, como a Base da Força Espacial Vandenberg, na Califórnia, e a Kodiak Island, no Alasca. Entretanto, as principais missões espaciais — tanto robóticas quanto tripuladas, incluindo as missões Apollo e Artemis — são lançadas da costa leste da Flórida.

No litoral leste dos EUA, existem dois complexos de lançamento, cada um com seus subcomplexos e plataformas. Eles são a Estação da Força Espacial de Cabo Canaveral (CCSFS) e o Centro Espacial John F. Kennedy (KSC). Eles são vizinhos e suas administrações trabalham em colaboração, compartilhando recursos e instalações.

O Cabo Canaveral e adjacências formam uma faixa de terra do condado de Brevard, na parte costeira oriental do estado da Flórida. O primeiro lançamento no Cabo Canaveral foi o Bumper 8, na plataforma de lançamento 3, em 24 de julho de 1950.

Continua após a publicidade

A área foi usada para testes nucleares e para os primeiros voos naquela década, principalmente por ter acesso ao mar e por ser relativamente próximo do equador. Isso permite lançar um foguete com a menor energia possível, aproveitando o movimento de rotação da Terra.

Outra vantagem dos lançamentos no litoral é que, caso ocorra algum problema com o foguete após a decolagem, os operadores dos voos podem enviá-lo com segurança no Oceano Atlântico sem colocar a população em risco.

Hoje, a região é conhecida como Costa Espacial (por motivos óbvios) e se tornou até mesmo ponto turístico para os entusiastas.

Cabo Canaveral e Centro Kennedy

Foi em 1958 que a NASA e os militares começaram a trabalhar juntos em lançamentos de missões robóticas, que chegavam a dois por mês. Enquanto os foguetes eram lançados em CCSFS, o KSC supervisionava a montagem final e os testes dos veículos.

Na década de 1960, a diretoria de Operações de Lançamento Não Tripulado do KSC tornou-se responsável pelas missões robóticas da NASA, enquanto também oferecia serviços para missões comerciais e estrangeiras.

Continua após a publicidade

Com o Programa de Serviços de Lançamento formado no KSC na década de 1980, os programas e o pessoal já existentes em diversas entidades (como o Goddard Space Flight Center) foram reunidos para gerenciar as missões robóticas da NASA e NOAA.

Entre os complexos do KSC, está o Complexo de Lançamento 39 (LC-39) — construído para os lançamentos do programa Apollo — e o Complexo de Lançamento 48, para pequenos voos. O LC-39 foi usado para diversas missões tripuladas, incluindo o programa de ônibus espacial.

CL-39: onde missões Artemis serão lançadas

Continua após a publicidade

O Complexo de Lançamento 39 é usado hoje para as principais missões, incluindo o programa Artemis. Ele consiste em dois blocos: 39A, 39B, projetadas para o veículo Saturn V, responsável pelos voos tripulados a partir da década de 1960.

Atualmente, a plataforma 39A é alugada pela SpaceX, enquanto a 39B está preparada para lançar o Space Launch System, o novo veículo da NASA, que levara a humanidade de volta à Lua por meio do programa Artemis. Há ainda um bloco menor, o 39C, usado para acomodar veículos de lançamento de pequeno porte.

Existem muitos outros complexos em Cape Canaveral e no Kennedy Center Space, construídos desde a década de 1950. Alguns deles estão desativados, outros foram alugados para empresas comerciais. O Launch Complex 48, por exemplo, é dedicado a pequenos foguetes e naves.

O complexo 26 de Cape Canaveral foi desativado e se transformou em um museu com artefatos, foguetes e naves do início do programa espacial americano. Ele é parte do Complexo de Visitantes do Centro Espacial Kennedy — onde você definitivamente deve ir, caso queira realizar um passeio turístico da NASA.