China enviará satélite para explorar o lado oculto da lua na próxima semana

Por Ares Saturno | 18 de Maio de 2018 às 15h15

A China esteve anunciando seus planos de explorar o lado mais distante da lua desde 2016, e, na próxima segunda-feira (21), que ainda será domingo aqui no Brasil, a missão Chang'e 4 lançará seu satélite de revezamento, que ficará estacionado a cerca de 60 mil quilômetros da superfície lunar, de frente para a face que nunca fica voltada para a Terra. O nome dado ao satélite, Queqiao, se refere a uma ave do folclore chinês, responsável por criar uma ponte sobre a Via Láctea para juntar dois amantes anteriormente separados.

Queqiao tem uma missão difícil pela frente: ele será responsável por transmitir sinais entre o veículo espacial e as bases de controle na Terra. Posicionado além da órbita lunar, ele ficará estacionado em um local onde pequenos objetos mantêm a mesma posição em relação à Terra enquanto orbitamos ao redor do Sol em conjunto. Enquanto o satélite estiver a bordo da espaçonave, ele detectará ondas de rádio para medir sinais de estrelas que datam do início do nosso universo, logo após o Big Bang.

Chang’e 4 (Imagem: AFP)

Chang'e 4 é a quarta missão após três casos bem sucedidos de programas espaciais chineses voltados para a exploração lunar. Chang'e 1 e 2 orbitaram a lua e Chang'e 3 foi um módulo de pouso enviado para a face mais próxima da Lua. Se tudo ocorrer bem, a Administração Nacional do Espaço da China pretende colher uma amostra da Lua com a missão Chang'e 5, prevista pra 2019. Os planos seguem com o intuito de enviar humanos novamente para a Lua antes do final da década de 2030.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Fonte: Gizmodo

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.