Atrasado, foguete SLS da NASA pode começar a voar apenas em 2021

Por Patrícia Gnipper | 20 de Agosto de 2019 às 23h30
NASA
Tudo sobre

NASA

Saiba tudo sobre NASA

Ver mais

O cronograma atual do primeiro lançamento do Space Launch System (SLS), novo foguete para lá de poderoso da NASA, permanece inalterado, com previsão de que seu voo inaugural aconteça em 2020. Contudo, empresas que trabalham na construção do equipamento já estão dizendo que este primeiro voo deverá acontecer apenas no início de 2021.

O SLS é fundamental para o sucesso do programa Artemis (marcando o retorno de astronautas à Lua desde o fim do programa Apollo nos anos 1970), com a missão Artemis-1, orbital e não tripulada, tendo previsão de acontecer no ano que vem, já com dois anos de atraso se considerar os planos iniciais da NASA para o SLS. Contudo, a data de lançamento da Artemis-1 também está em revisão, pois todo o cronograma está afetado.

Conceito do SLS na plataforma de lançamento (Imagem: NASA)

As empresas que vêm trabalhando no desenvolvimento do SLS deram esta previsão nada animadora de um primeiro voo acontecendo só em 2021 usando como base o status do andamento do trabalho, pois ainda faltam muitas etapas para completar a construção do foguete. Essa informação foi revelada na segunda-feira (19), durante um fórum de energia e propulsão realizado pelo Instituto Americano de Aeronáutica e Astronáutica, nos EUA.

Vale lembrar que a NASA já dispensou a construção de uma versão ainda mais poderosa do SLS para se concentrar numa versão menos potente, porém com construção mais acelerada, e também considerou dispensar um teste importante para que um primeiro lançamento aconteça mais rapidamente.

De qualquer maneira, com tanta pressão política por parte do governo dos EUA, dificilmente a missão Artemis de 2024, esta que marcará o novo pouso de humanos na Lua, será postergada. E, bem, na verdade, atrasar o lançamento da Artemis-1 do final de 2020 para o início de 2021 não representará muitos problemas na prática, pois a Artemis-2, a primeira tripulada (porém, ainda em caráter de testes e sem pouso na Lua), continua prevista para acontecer em 2022. "Se a Artemis-1 for lançada em meados de 2021, não haverá impacto na Artemis-2. Este é um plano realista", garantiu Jim Bridenstine, administrador da NASA.

Fonte: SpaceNews

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.