Astronautas da missão Ax-1 retornam à Terra em segurança nesta segunda (25)

Astronautas da missão Ax-1 retornam à Terra em segurança nesta segunda (25)

Por Wyllian Torres | Editado por Rafael Rigues | 25 de Abril de 2022 às 11h10
NASA

Finalmente, após tantos adiamentos, os astronautas da Ax-1 retornaram à Terra. A missão, que duraria apenas oito dias, acabou durando 15 dias devido às más condições do tempo no local de pouso.

A espaçonave Crew Dragon Endeavour com os quatro tripulantes deixou a Estação Espacial Internacional e iniciou seu retorno à Terra por volta das 22h10 (horário de Brasília) deste domingo (24). O pouso no mar (ou "amerissagem") aconteceu em total segurança por volta das 14h10 (horário de Brasília) desta segunda-feira (25).

A espaçonave atravessou a atmosfera de noroeste a sudoeste, em direção ao local de pouso da SpaceX, na costa de Jacksonville, Flórida. Uma equipe da empresa aguardava a tripulação para recuperá-la imediatamente após a amerrissagem.

Em seguida, os astronautas Michael López-Alegría, Larry Connor, Mark Pathy e Eytan Stibbe foram levados de helicóptero até a costa, onde serão submetidos a exames médicos e realizarão ligações para familiares e amigos. Por ser uma missão totalmente comercial, a NASA não desempenhou nenhuma função direta em seu retorno.

Missão privada à ISS

A Ax-1 é a sexta missão tripulada com uma cápsula Crew Dragon, a segunda com astronautas comerciais a alcançar a baixa órbita terrestre e a primeira a enviar uma tripulação totalmente privada à ISS. Ela faz parte de um programa da NASA que estimula a comercialização do espaço próximo à Terra.

A missão Ax-1 foi prolongada por conta das condições meteorológicas ruins no local de pouso, que atrasaram o retorno (Imagem: Reprodução/SpaceX)

Os turistas espaciais que visitaram a ISS em missões anteriores foram acompanhados por astronautas de carreira, ou pegaram carona em foguetes e espaçonaves desenvolvidos por agências espaciais estatais. No entanto, a Ax-1 contou apenas com tripulantes e equipamento civil. A bordo da estação, a tripulação realizou uma série de experimentos científicos e atividades de divulgação.

A Axiom Space, empresa à frente da missão, precisou pagar pelo foguete Falcon 9 e pelo uso da Crew Dragon para o lançamento realizado no dia 8 de abril. Além disso, ela pagou pelo treinamento da tripulação e pelo suporte terrestre à NASA, para cobrir os gastos de recursos da ISS — como água e comida.

Enquanto o ex-astronauta e vice-presidente da Axiom, Michael López-Alegria, decolou para representar a empresa, Connor, Pathy e Stibbe pagaram por seus assentos, embora os valores não tenham sido divulgados por nenhuma das partes envolvidas.

A Axiom Space planeja mais missões deste tipo, à medida que a exploração comercial do espaço próximo à Terra, bem como a construção de estações espaciais comerciais, é ampliada e estabelecida.

Fonte: NASA, Via Spaceflight Now

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.