Netflix vai ficar mais cara no Brasil: mensalidade pode chegar a R$ 55,90

Netflix vai ficar mais cara no Brasil: mensalidade pode chegar a R$ 55,90

Por Durval Ramos | Editado por Jones Oliveira | 22 de Julho de 2021 às 15h48
@viktortheo/Unsplash

Prepare o bolso, pois a Netflix vai ficar mais cara! A empresa anunciou que o valor do serviço será reajustado no Brasil já a partir desta quinta-feira (22), com as mensalidades podendo chegar a R$ 55,90 dependendo do plano usado pelo usuário.

Este é o primeiro aumento na tarifa desde 2019. Segundo a plataforma, os novos preços são justificados pela quantidade de produções ofertadas e pela grande quantidade de conteúdo original que vem sendo produzido tanto dentro quanto fora do país. "Com isso, continuaremos oferecendo os melhores conteúdos, entre filmes e séries, além de uma vasta variedade de gêneros", explica em nota. "Oferecemos diversos planos, a partir de R$25,90 por mês, para que as pessoas possam escolher um preço dentro de suas necessidades”.

Segundo a própria Netflix, os novos valores são:

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

  • Plano Básico: R$ 25,90 (antes era de R$ 21,90 — aumento de 18,2%)
  • Plano Padrão: R$ 39,90 (antes era de R$ 32,90 — aumento de 21,2%)
  • Plano Premium: R$ 55,90 (antes era de 45,90 — aumento de 21,7%)

Esses valores já estão sendo cobrados de novos assinantes. De acordo com a empresa, quem já possui uma conta ainda vai levar mais um tempo antes de encarar o reajute. Nesses casos, um e-mail será enviado informando sobre os novos preços ao longo dos próximos 30 dias e os usuários terão, a partir disso, mais um mês para decidir se mantêm seu plano ou assinatura.

Novos valores já estão sendo cobrados de novos assinantes (Captura de tela: Durval Ramos/Canaltech)

Pancada no bolso

E o que chama a atenção é que, em alguns casos, o reajuste faz com que a Netflix se torne tão cara quanto assinar mais de um serviço concorrente. No caso do pacote Premium, que garante quatro telas simultâneas e conteúdo em 4K, os R$ 55,90 superam uma assinatura conjunta das rivais Prime Video (R$ 9,90), Disney+ (R$ 27,90) e HBO Max (R$ 13,95), levando em consideração que esta está com uma promoção de lançamento pela metade do preço por tempo indeterminado.

E isso acende mais uma vez o alerta para a bolha dos streamings, que passam a custar uma parcela cada vez maior do orçamento do brasileiro. O Canaltech já pontuou o quanto a assinatura de vários desses serviços já está se tornando tão (ou ainda mais) caro que uma TV a cabo.

Essa percepção em um momento de crise como o vivido pelo Brasil atualmente coincide com os dados de participação de mercado divulgados recentemente, que mostram o quanto esses serviços estão estagnados em termos de market share em 2021. E, apesar de a Netflix ainda ser líder no segmento, os dados do último trimestre mostram que a diferença em relação ao Prime Vídeo, segundo colocado, já é menor do que 10% — e pode ter certeza de que essa diferença deve cair após este novo reajuste entrar em vigor.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.