Não Olhe Para Cima | Entenda as duas cenas pós-créditos do filme da Netflix

Não Olhe Para Cima | Entenda as duas cenas pós-créditos do filme da Netflix

Por Natalie Rosa | Editado por Jones Oliveira | 28 de Dezembro de 2021 às 18h30
Netflix

Não Olhe Para Cima, novo filme original da Netflix, tem dado o que falar nas redes sociais. Muito disso tem a ver com o humor escrachado com que o filme mostra como as decisões humanas podem levar à destruição da Terra, com duas cenas pós-créditos despertando ainda mais a curiosidade dos espectadores.

Com alguns dos personagens mais odiados da trama, ambas as cenas têm significados importantes para a trama do filme e estão levando muita gente a se perguntar o que exatamente significam. Por isso, hoje vamos ajudar a você entender as duas cenas pós-créditos de Não Olhe Para Cima.

O filme é uma comédia sombria sobre o fim do mundo (Imagem: Divulgação/Netflix)

Polarização

Não Olhe Para Cima estreou inicialmente em cinemas selecionados, mas foi no dia 24 de dezembro que chegou à Netflix e passou a virar assunto nas redes sociais. Enquanto muitos classificaram o filme como forçado e óbvio, outros o acharam chocante e necessário.

A trama conta a história de uma dupla de astrônomos, interpretados por Leonardo DiCaprio e Jennifer Lawrence, que descobrem que um cometa está vindo em direção da Terra, ameaçando a existência de todas as formas de vida. Para evitar o desastre, eles precisam contar com o apoio das autoridades, que ignoram a gravidade do problema e pensam apenas na economia.

Primeira cena pós-créditos

As cenas que aparecem durante os créditos de Não Olhe Para Cima envolvem, portanto, esses personagens que priorizaram o dinheiro à vida, como a presidente dos Estados Unidos (Meryl Streep), Orlean; seu filho Jason (Jonah Hill) e o bilionário Peter Isherwell (Mark Rylance). Depois que o trio percebe que tomou a decisão errada e que é tarde demais para salvar o planeta, eles buscam refúgio, junto a outras pessoas da elite, em um planeta próximo e parecido com a Terra.

A primeira cena pós-crédito, então, começa 22.470 anos após a Terra ser destruída pelo cometa. Os passageiros são liberados de câmaras criogênicas, onde permaneceram congelados durante todo esse tempo, e desembarcam em um lugar parecido com o que muitas religiões dizem ser o paraíso.

A presidente dos EUA é a personagem que ganha destaque na primeira cena pós-créditos (Imagem: Divulgação/Netflix)

Eles comemoram o sucesso do congelamento, que teve uma taxa de morte relativamente baixa, e começam a passear pelo local. A presidente, então, se depara com uma criatura alienígena parecida com um pássaro, que não hesita em atacar e devorá-la. Outros animais aparecem e atacam o restante dos humanos.

A cena faz referência a uma situação mostrada durante o filme, quando a empresa de Isherwood desenvolveu um algoritmo que fazia previsões de vida. No caso de Orlean, a máquina previu que ela seria morta ao ser devorada por um Bronteroc, o que ninguém sabia do que se tratava. Sendo assim, a criatura que mata a presidente só pode ser um Bronteroc.

Já no caso de Randall Mindy, a previsão do algoritmo foi errada. A máquina dizia que ele iria morrer sozinho, mas na realidade ele morreu ao lado de seus amigos e família. Ou seja: por mais que as grandes tecnologias acertem bastante sobre nossas vidas, elas não podem ser 100% confiáveis.

Segunda cena pós-créditos

Na segunda cena pós-crédito de Não Olhe Para Cima, agora no planeta Terra completamente destruído, Jason Orlean é um sobrevivente. Ele foi esquecido pela própria mãe, que foi congelada para ir a outro planeta, e quando ele sai dos escombros e descobre o que aconteceu, começa a ligar para ela e, na sequência, faz uma transmissão ao vivo em alguma rede social e ainda pede por curtidas e inscrições.

Jonah Hill interpreta o, possivelmente, único sobrevivente da Terra (Imagem: Divulgação/Netflix)

O momento consegue ser tão cômico quanto sombrio, mostrando que somos obcecados em estar conectados, mesmo diante de tragédias. O personagem interpretado por Jonah Hill é extremamente caricato, representando a personalidade de muitos estadunidenses criticados em filmes do tipo. Sendo assim, sem ter seus privilégios à volta, será difícil que ele sobreviva sozinho.

Não Olhe Para Cima já está disponível na Netflix.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.