Inovador! Claro pretende lançar TV por assinatura via streaming; entenda

Por Ramon de Souza | 28 de Julho de 2020 às 23h00
Reprodução

A Claro pode estar prestes a revolucionar o mercado de TV paga no Brasil ao lançar um novo serviço que se baseia no uso de uma conexão com a internet para ofertar canais fechados e outros conteúdos multimídia via streaming. As informações são oriundas de cartilhas e manuais de instruções adquiridos com exclusividade pelo Tecnoblog.

De acordo com os materiais, a operadora pretende disponibilizar um set-top box (caixa decodificadora) que usa a internet, e não antenas DTH ou cabos coaxiais, para transmitir emissoras de TV aberta, canais de esporte e conteúdos do Telecine, HBO, Fox Premium, Paramount+, Looke, Philos, Premiere e Combate, além de Netflix e NOW.

O serviço, batizado de Streaming BOX, seria comercializado sem qualquer tipo de fidelidade e de forma totalmente independente aos planos de internet da NET Vírtua/Claro Residencial. A operadora apenas sugere que sua conexão tenha pelo menos 10 Mb/s e adverte que a instalação, por ser simples, é realizada pelo próprio cliente.

"Através deste equipamento é possível assistir aos conteúdos do Claro Vídeo por streaming, canais abertos e locais, além da possibilidade de contratar outros conteúdos de TV ou aplicativos, como Netflix. Também é possível alugar um filme ou conteúdo disponível na plataforma de conteúdo NOW", explica a companhia.

O codificador em si é constituído de um processador Broadcom BCM72604, 2 GB de memória RAM, 4 GB de armazenamento interno e uma série de conectividades distintas (uma porta Gigabit Ethernet, uma porta USB 2.0, uma porta HDMI, uma saída S/PDIF e suporte para Wi-Fi 802.11ac e Bluetooth 4.2 LE). Com suporte aos codecs H264 HPL4.1 (MPEG4 AVC), MPEG2 ([email protected]), HEVC/H.265 e VP9, a transmissão atinge a qualidade de 4K.

Ainda não há informações adicionais sobre a caixinha ou sobre o serviço em si — o valor da assinatura também é desconhecido, mas já sabemos que ela será mensal, já que a Claro oferece descontos para quem optar por débito automático em conta corrente.

Mesmo conteúdo, menos impostos

Migrar seus serviços de TV por assinatura para a internet pode ser um tanto vantajoso para a Claro, que se verá livre de tributações como Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (FUST), Fundo para o Desenvolvimento Tecnológico das Telecomunicações (FUNTTEL) e Contribuição para o Desenvolvimento da Indústria Cinematográfica Nacional (Condecine).

Reprodução/Tecnoblog

Em contrapartida, plataformas de streaming precisam pagar apenas Imposto Sobre Serviços (ISS), além de não serem reguladas pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), cujas normas são frequentemente criticadas por sua rigidez em relação ao cumprimento de metas de qualidade e reserva de cotas para conteúdos nacionais.

Curiosamente, a operadora foi justamente uma das opositoras ao modelo de negócios praticado pelo grupo Fox em seu aplicativo FOX+. Na época, a companhia reclamou que a gigante norte-americana estaria praticando “concorrência desleal” ao oferecer um pacote de 11 canais pagos via streaming e se desviar da tributação imposta contra provedoras de TV por assinatura.

Fonte: Tecnoblog

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.