Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Harry Potter | Daniel Radcliffe bate de frente com J.K. Rowling e critica autora

Por| Editado por Durval Ramos | 02 de Maio de 2024 às 16h37

Link copiado!

Divulgação/Warner Bros. e Facebook/JK Rowling
Divulgação/Warner Bros. e Facebook/JK Rowling
Harry Potter

Os comentários transfóbicos de J. K. Rowling continuam a dar o que falar. Dessa vez foi Daniel Radcliffe, o astro que protagonizou os oito filmes da franquia Harry Potter, quem se pronunciou sobre o assunto e a se opor à autora. Em recente entrevista, o ator exprimiu sua tristeza pelas opiniões da escritora e sua vontade de “tentar ajudar as pessoas afetadas negativamente por seus comentários”.

Em uma longa conversa concedida ao The Atlantic sobre sua trajetória profissional e como conseguiu “superar” Harry Potter, Radcliffe — que atualmente trabalha no musical Merrily We Roll Along de Stephen Sondheim e acaba de ser indicado ao Tony (o “Oscar do teatro norte-americano”) — falou sobre os ataques feitos por J.K. Rowling contra a comunidade trans e como ele enxerga seu papel nessa discussão toda.

Continua após a publicidade

Rowling, que em junho de 2020 postou uma série de tweets zombando de um artigo sobre “pessoas que menstruam”, já reafirmou desde então repetidas vezes a sua crença na importância do sexo biológico e de como o movimento trans mina a luta pelos direitos das mulheres.

Radcliffe, que por doze anos trabalhou no Projeto Trevor, que tem o objetivo de informar e prevenir o suicídio entre jovens LGBT, relembrou que já veio a público falar sobre o assunto desde os primeiros ataques de Rownling, deixando claro que, se essas eram as opiniões da autora, elas não representavam a opinião de todos que estavam na franquia Harry Potter.

“Mulheres transexuais são mulheres. Qualquer declaração em contrário apaga a identidade e a dignidade das pessoas trans e vai contra todos os conselhos dados por associações profissionais de saúde que têm muito mais experiência neste assunto do que Jo ou eu”, disse o ator em 2020.

Radcliffe foi acusado de ingratidão

Segundo Radcliffe contou ao site, no entanto, sua declaração, assim como os posicionamentos adotados por Emma Watson e Rupert Grint em apoio à comunidade trans, fizeram com que parte da imprensa britânica se voltasse contra eles e os acusassem de estarem sendo ingratos a Rowling.

“Obviamente Harry Potter não teria acontecido sem ela [J. K. Rowling], então nada na minha vida teria provavelmente acontecido desse jeito, sem essa pessoa. Mas isso não significa que você deve a outra pessoa tudo o que você acredita”, desabafou o artista.

Exatamente por isso, explicou Daniel, seria uma imensa covardia não dizer nada frente aos comentários da escritora. “No final das contas, isso me deixa muito triste porque olho para a pessoa que conheci, os momentos em que nos conhecemos, e os livros que ela escreveu, e o mundo que ela criou, e tudo isso é para mim tão profundamente empático”, revelou.

Continua após a publicidade

J. K. Rowling disse não perdoar o ator

No começo de abril, um novo desdobramento das polêmicas envolvendo J. K. Rowling pipocou nas redes sociais.

Continua após a publicidade

Após compartilhar uma pesquisa da pediatra Hilary Cass, que levou o Serviço Nacional de Saúde britânico a restringir os procedimentos para a transição de gênero em menores de idade, a autora de HP respondeu o comentário de um usuário, que dizia que ele estava apenas esperando Daniel Radcliffe e Emma Watson se desculparem com ela publicamente devido a isso, certo de que ela iria perdoá-los.

"Eu não teria tanta certeza. Celebridades que se juntaram a um movimento que pretende acabar com os suados direitos das mulheres e que usaram suas plataformas para celebrar a transição de menores de idade podem guardar suas desculpas para pessoas traumatizadas que desfizeram a transição e para mulheres vulneráveis que dependem de espaços para pessoas do mesmo sexo", rebateu a autora.

Como já era esperado, a atitude de Rowling causou repercussão entre o público e a imprensa, algo, no entanto, que parece não ter afetado Radcliffe ou feito o ator mudar seu posicionamento. “Continuarei a apoiar os direitos de todas as pessoas LGBTQ e não farei mais comentários além disso”, respondeu o astro para o The Atlantic, após ser perguntado sobre o assunto.

Continua após a publicidade

Watson, que não se pronunciou publicamente sobre esta fala de Rowling, já demonstrou, no entanto, apoio ao movimento trans muitas vezes nas redes sociais.

Ainda em 2020, logo após os primeiros comentários polêmicos feitos pela autora, ela chegou a dizer no Twitter. “Quero que meus seguidores trans saibam que eu e tantas outras pessoas ao redor do mundo vemos você, respeitamos você e amamos você por quem você é", escreveu a atriz.

Fonte: The Atlantic