Globoplay lança documentário sobre Caso Celso Daniel

Globoplay lança documentário sobre Caso Celso Daniel

Por Durval Ramos | Editado por Jones Oliveira | 19 de Janeiro de 2022 às 10h20
Reprodução/Globoplay

O Globoplay lança na próxima semana um documentário sobre um dos crimes mais polêmicos do Brasil nas últimas décadas. O Caso Celso Daniel aborda justamente o sequestro e o assassinato do então prefeito de Santo André, em janeiro de 2002, trazendo à tona um dos episódios mais controversos da história policial e política do país.

Ao todo, serão oito episódios que serão disponibilizados semanalmente a partir do dia 27 de janeiro e que abordam todo o contexto político da época, o crime em si, a repercussão e como o caso passou a ser explorado politicamente por aliados e adversários ao longo dos anos.

O Caso Celso Daniel reacende polêmicas de crime que segue intrigando por duas décadas (Imagem: Reprodução/Globoplay)

“Quem sequestrou Celso Daniel? Por que ele foi morto?”, questiona Joana Henning, produtora da série, destacando que o documentário vai guiar o público por essas diferentes narrativas criadas em torno do caso. “Traremos luz aos fatos de um crime que sobrevive 20 anos na história política do país”. Para isso, além de reportagens da época, o seriado se apoia em depoimentos e documentos oficiais. Segundo ela, o objetivo é colocar informações acima das opiniões.

Ao todo, são mais de 30 entrevistas de pessoas que participaram do caso, desde familiares, jornalistas e policiais até políticos que tinham contato com Celso Daniel, como José Dirceu, Eduardo Suplicy e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Relembre o caso

Eleito em 1996 prefeito de Santo André, na Grande São Paulo, Celso Daniel era um político filiado ao Partido dos Trabalhadores (PT). Ele foi sequestrado em 18 de janeiro de 2002 enquanto voltava de um jantar e encontrado morto dois dias depois em uma rodovia da região.

Na época, o inquérito inicial da polícia indicou que Daniel foi morto por uma quadrilha que atuava em uma favela de São Paulo e que o teria confundido com um empresário. Ao perceberem o erro, um dos criminosos teria assassinado o político. Ao todo, sete pessoas foram presas.

Contudo, logo surgiu a hipótese de que o prefeito teria sido vítima de crime político, visto que ele teria um dossiê que denunciava um esquema de corrupção na prefeitura de Santo André com empresas de transporte. A polícia abriu um novo inquérito para seguir essa linha de investigação.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.