Crítica Casamento às Cegas | Muita decepção e pouco romance marcam temporada 2

Crítica Casamento às Cegas | Muita decepção e pouco romance marcam temporada 2

Por Natalie Rosa | Editado por Jones Oliveira | 25 de Fevereiro de 2022 às 12h30
Netflix

Chegou ao fim mais uma temporada de Casamento às Cegas, reality show de namoro original da Netflix. A série estreou em 2020 com a premissa de unir casais com base nas primeiras impressões emocionais, sem qualquer contato físico. Somente depois do primeiro encontro e algumas semanas juntos, o casamento é concretizado ou não.

O programa fez tanto sucesso nos Estados Unidos que ganhou uma versão brasileira e uma japonesa. Nesta segunda temporada, Casamento às Cegas conseguiu manter a sua fórmula intacta, sem grandes mudanças, mas a escolha do elenco acabou deixando o programa menos interessante do que a temporada passada.

A temporada trouxe poucas reviravoltas (Imagem: Divulgação/Netflix)

Atenção: esta crítica pode conter spoilers da segunda temporada de Casamento às Cegas!

Entregou pouco

Com uma temporada inteira para assistir e se basear antes de mergulhar de cabeça na experiência, muitos participantes parecem ter esquecido do principal: a atração sem aparências. Logo nos primeiros episódios, vemos alguns pretendentes fazendo comentários desconfortáveis sobre a questão física, deixando quem estava do outro lado incomodado. Mesmo deixando isso de lado, muitos deles se uniram e logo saberíamos que o casamento não aconteceria.

Até mesmo os participantes que poderiam "causar" mais e trazer mais emoção para a temporada, como a indignação de Shaina não ter sido escolhida por Shayne e depois terminar com Kyle por ele ser ateu, entregaram pouco. Não que nós, espectadores, quiséssemos que casais fossem destruídos, mas a essência de um reality show é conseguir transformar situações cotidianas e simples em entretenimento.

Shayna tentou acabar com o noivado de Shaine e Natalie, mas não conseguiu (Imagem: Divulgação/Netflix)

Menos romance, mais amor próprio

Os novos episódios não trouxeram casais com grandes paixões, como a de Cameron e Lauren, e nem mesmo faíscas épicas como a de Jessica, Mark e Amber. Toda a temporada 2 provocou uma sensação de que saberíamos que poucos casais realmente seriam formados ali, e as maiores reviravoltas no altar não foram tão surpreendentes assim.

Por outro lado, a temporada mostra que as pessoas estão cada vez mais exigentes, no bom sentido, na hora de escolher alguém para casar e ficar com elas a vida inteira. Os participantes demonstraram bastante amor próprio, levando em conta todos os conflitos e incômodos do parceiro que estavam conhecendo na hora de tomar a grande decisão. Com isso, alguns "sim" que estávamos esperando acabaram se transformando em "não".

Danielle e Nick formam o casal que mais gerou entretenimento para o programa (Imagem: Divulgação/Netflix)

Mas os novos episódios também trouxeram alguns momentos curiosos, como a ex-namorada de Salvador descontente com o novo relacionamento que ele estava vivendo com Mallory; a conversa esquisita de Mallory com Jarrette sobre preferência de anel, e o próprio Salvador cantando uma música em espanhol e deixando a amada em lágrimas. Outro destaque foi Danielle e Nick tendo uma conversa série usando fantasias que ela tinha no armário de casa.

No fim, a segunda temporada de Casamento às Cegas entreteve da maneira que deveria, mas, ao comparar com a primeira temporada, ela fica facilmente em segundo lugar em um suposto ranking. Felizmente, o reencontro não deve demorar para acontecer, pois ao final do último episódio a Netflix avisa que no dia 4 de março mais episódios serão lançados.

Você pode assistir à segunda temporada de Casamento às Cegas na Netflix.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.