Batwoman | Ruby Rose expõe ambiente tóxico, abusos e acidentes no set

Batwoman | Ruby Rose expõe ambiente tóxico, abusos e acidentes no set

Por Beatriz Vaccari | Editado por Jones Oliveira | 20 de Outubro de 2021 às 11h47
CW

Quando Ruby Rose anunciou que sairia de Batwoman após estrelar apenas uma temporada, os fãs da produção da The CW ficaram chocados com uma decisão que parecia repentina demais para a protagonista de uma série. No entanto, mesmo meses depois da decisão ser tomada e uma substituta ser escalada para o papel, a história voltou aos holofotes e parece que o buraco é bem mais embaixo: de acordo com a atriz, o set de gravações da série tinha um ambiente tóxico e negligente.

"Basta", começou Ruby Rose em publicação no Instagram. "Vou contar ao mundo inteiro o que realmente aconteceu naquele set. Peter Roth, você é o primeiro capítulo. Não tenho certeza se você saiu após ser promovido porque você não conseguia parar de fazer garotas fumegarem nas suas calças, em sua virilha enquanto você ainda usava essas calças ou se você saiu depois de colocar um detetive particular atrás de mim — que você despediu assim que o relato não se encaixou em sua narrativa. De qualquer forma, quando se trata de você, já existe um exército esperando."

Peter Roth, no caso, é um produtor de televisão estadunidense que ocupava a cadeira de presidente-executivo da Warner Bros Television até o início de 2021. A notícia foi dada por ele mesmo em outubro do ano passado.

(Imagem: Divulgação / The CW)

Continuando com o relato de más condições de trabalho, Rose compartilhou vídeos de seus exames médicos, realizados após seu acidente no set de gravação Batwoman. Vale lembrar que esse foi um dos principais (senão o principal) motivo que a atriz alegou ter incentivado sua decisão de deixar a série.

As imagens mostram uma grande lesão na costela, no pescoço e um tumor. Na legenda, ela escreveu: "Para todos que disseram que eu estava sendo muito rígida com Batwoman, imagine voltar ao trabalho 10 dias depois disso... 10 DIAS! (ou toda a equipe e elenco seriam demitidos e eu decepcionaria todo mundo porque Peter Roth disse que não iria contratá-los novamente e eu faria os estúdios perderem milhões [de dólares] (por me machucar em seu set), e ser alguém que custou a tantas pessoas seus empregos."

(Imagem: Captura de tela)

Ela também compartilhou um vídeo que mostra o anúncio do cancelamento de sua participação da Comic-Con. Segundo a atriz, a produção recusou a ajustar o calendário e a programação para que Rose conseguisse comparecer. No entanto, a responsabilidade de contar ao público sua ausência foi jogada em suas costas. "Se eu não fizesse esse vídeo, eles ficariam em silêncio e as pessoas só descobririam que eu não fui ao evento quando estivessem lá", escreveu.

Os últimos stories são capturas de tela do bloco de notas do celular da atriz. "Queridos fãs, parem de perguntar se eu voltarei para aquele show horrível, eu não voltaria por nenhuma quantia de dinheiro nem se uma arma estivesse apontada para a minha cabeça. NÃO FUI EU QUE SAÍ. EU NÃO DESISTI. Eles arruinaram Kate Kane e destruíram a Batwoman, não eu. Eu segui as ordens, e se eu quisesse ficar, teria que deixar meus direitos de lado."

Na nota, ela ainda denuncia mais condições exploratórias de trabalho na The CW: "Um membro da equipe sofreu queimaduras de terceiro grau sobre todo o corpo e não recebemos auxílio terapêutico depois de testemunhar sua pele cair do rosto, mas eu fui a única que mandou flores e cartões [para ele] e ainda disseram que tínhamos que fazer uma cena de sexo sem ter um minuto para processar o ocorrido".

(Imagem: Captura de tela)

"Nós perdemos dois dublês. Uma das minhas dublês sofreu um corte tão perto do olho, no rosto, que poderia ter perdido a visão. Outra ficou tetraplégica, e eles tentaram culpar o fato de ela estar no telefone por isso, tanto que a CW não tentou nem mesmo ajudá-la no início porque preferiram 'investigar o caso', de uma forma que ela precisou abrir um financiamento coletivo", escreveu a atriz. "O acidente dela ocorreu porque nosso programa se recusou a paralisar a produção na época da pandemia da covid-19."

"Caroline Dries queria que terminássemos a temporada durante a pandemia, e eu falei que era uma má ideia", continuou Ruby Rose. A atriz ainda escreveu que outras produções da Warner, como The Flash Riverdale, tinham paralisado suas produções. "Eu senti que algo ruim iria acontecer", revelou.

Ela ainda adiciona que percebeu que o que motivou a pausa no set de gravações de Batwoman não foi a pandemia e muito menos por conta do acidente que quase deixou uma mulher tetraplégica, mas sim porque houve pressão do governo dos Estados Unidos. "Pergunte a qualquer pessoa da equipe de cabelo e maquiagem o que eu fiz pela produção", escreveu. "Depois de duas pessoas serem hospitalizadas."

O que foi anunciado na imprensa

Ruby Rose anunciou que deixaria a produção de Batwoman em maio de 2020, alegando não estar 100% recuperada de sua lesão no set de gravação e ainda detalhando sobre a carga de filmagens ser excessiva. A atriz chegou a voltar a falar sobre isso em entrevistas para veículos da imprensa e demonstrou publicamente apoio para Javicia Leslie, a nova mulher-morcego.

(Imagem: Divulgação / The CW)

"Eu me diverti muito. Estou orgulhosa do que conquistamos. Decidimos alcançar algo muito significativo, você sabe, a primeira Batwoman live-action e a primeira super-heroína gay. E eu amo essa personagem e toda a experiência, mas tivemos uma discussão e meio que concordamos mutuamente que o que era melhor para a série na época era eles irem em uma direção diferente da minha", falou Rose numa entrevista ao The Jess Cagle Show, em outubro.

Batwoman atualmente exibe sua segunda temporada nos canais HBO e HBO Plus. A série também está disponível na HBO Max.

Fonte: CBR

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.