Transformar cocô em energia limpa é o novo investimento de Bill Gates

Por Redação | 08 de Setembro de 2016 às 22h09
photo_camera Reprodução

"Na natureza nada se cria, nada se perde; tudo se transforma", já dizia o químico Lavoisier, e pelo visto Bill Gates, fundador da Microsoft, tem levado isso em consideração na hora de investir em alguns projetos. Sustentabilidade é uma área de grande interesse para o empresário. Depois de apoiar o projeto que transforma lixo em água, dessa vez Bill Gates quer produzir energia limpa a partir de fezes humanas.

O projeto, intitulado "Nano Membrane Toilet", é um vaso sanitário criado por pesquisadores da Universidade de Cranfield, no Reino Unido, e conta com o apoio da Fundação Bill e Melinda Gates. O vaso possui uma membrana nanotecnológica que separa componentes dos dejetos das pessoas.

Seria uma solução também para o sistema de encanamentos, já que o Nano Membrane Toilet não precisa estar ligado a uma rede de esgoto. O processo de "reciclagem" dos dejetos acontece a partir do momento em que o usuário fecha a tampa do vaso, que é quando o sanitário começa a separar os resíduos. A parte líquida é purificada e pode ser usada em irrigação e limpeza e o que é sólido fica destinado a incineração. A energia oriunda do calor pode ser usada no reabastecimento do sistema do vaso sanitário ou inclusive recarregar dispositivos móveis.

O Cranfield Water Science Institute publicou um vídeo explicando o funcionamento da máquina que, de acordo com a descrição, chegou bem a tempo para o desafio "Reinvent the Toilet", da Fundação Bill e Melinda Gates.

Fonte: Cranfield Water Science Institute (YouTube)