MEIs "negativados" contarão com novas linhas de microcrédito da Caixa

MEIs "negativados" contarão com novas linhas de microcrédito da Caixa

Por Márcio Padrão | Editado por Claudio Yuge | 26 de Janeiro de 2022 às 15h20
Reprodução/Humphrey Muleba/Unsplash

Microempreendedores individuais (MEIs) com dívidas poderão contar em breve com um serviço da Caixa Econômica Federal que fornecerá microcrédito de até R_jobs(data.conteudo)nbsp;15 mil. O foco seriam pessoas físicas e pequenos empreendedores com o nome negativado no Sistema de Proteção ao Crédito (SPC) e no Serasa. O banco também planeja um novo programa com empréstimos de até R$ 3.000 via Caixa Tem.

Segundo a Jovem Pan informou em dezembro, a primeira linha contará com dinheiro do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Estudos preliminares indicam a distribuição de até R$ 3 bilhões. A iniciativa da Caixa terá apoio dos Ministérios da Economia, da Cidadania e do Trabalho e Previdência.

A medida já está em fase de gestação há alguns meses e está prevista para sair em fevereiro, embora a Caixa não tenha confirmado as informações. A proposta é oferecer aos clientes “juros suportáveis” como uma forma de garantir o retorno dos empréstimos.

Microcrédito para MEI deve funcionar no Caixa Tem (Imagem: Reprodução/Christina @ wocintechchat.com/Unsplash)

A iniciativa vai funcionar pelo Caixa Tem, app do banco para a contratação de serviços públicos e transferência de dinheiro do Auxílio Brasil, programa de transferência de renda substituto do Bolsa Família e do Auxílio Emergencial.

Microcrédito até R$ 3 mil para MEI

Tanto MEIs quanto pessoas físicas poderão contar com outra iniciativa em breve. Segundo informou na segunda-feira (24) a coluna Lauro Jardim, em O Globo, o governo prepara um novo plano de microcrédito da Caixa que poderá beneficiar até 20 milhões de pessoas com valores de até R$ 3.000.

O atual programa de microcrédito da Caixa, lançado em setembro, concede de R$ 300 a R$ 1.000 pelo app Caixa Tem, com juros de 3,99% ao mês e prazo de 24 meses para o pagamento. A ideia é lançar o novo limite também em fevereiro. A previsão é de que cinco milhões de pessoas peçam este novo crédito até maio.

Fonte: Jovem PanJornal Contábil, Contábeis, O Globo

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.