MEI tem até final de junho para declarar Imposto de Renda 2022; veja como

MEI tem até final de junho para declarar Imposto de Renda 2022; veja como

Por Márcio Padrão | Editado por Claudio Yuge | 31 de Maio de 2022 às 19h20
Reprodução/Christin Hume/Unsplash

Os microempreendedores individuais (MEIs) já podem fazer sua declaração anual do imposto de renda no Site do Simples Nacional ou no Portal do Empreendedor. O documento, também chamado de DASN-Simei, deve ser enviado à Receita Federal até o dia 30 de junho.

Toda pessoa que abriu um CNPJ MEI até dezembro de 2021, independentemente do valor faturado, tem que entregar a declaração. Mesmo quem deu baixa no MEI e fechou a pessoa jurídica em algum momento de 2021 também deve prestar contas à Receita para informar dados sobre os meses anteriores ao fechamento, quando o negócio ainda estava ativo.

Como declarar o MEI

  • Acesse o programa DASN-SIMEI por meio do Portal do Simples Nacional ou pelo app MEI, disponível para download no Google Play e na App Store;
  • No Portal do Simples Nacional, o contribuinte deve acessar o menu SIMEI – Serviços > Cálculo e Declaração > DASN-SIMEI - Declaração Anual para o MEI. No app MEI, o contribuinte deve clicar no menu “Fazer a declaração";
  • Informe o CNPJ;
  • Ao clicar em “Continuar”, surge a tela Declarar/Retificar. Informe Ano Calendário (2021);
  • No campo “Valor da Receita Bruta Total”, informe o valor total do seu faturamento no ano passado;
  • Se realizou atividades de comércio, indústria e serviço de transporte intermunicipal e interestadual no ano-calendário, informe a receita bruta total específica com essas ocupações;
  • Se teve empregado durante o ano passado, clique em Sim. Se não teve, clique em Não.
Quem abriu MEI até dezembro de 2021 tem que entregar a declaração (Imagem: Reprodução/Jenny Ueberberg/Unsplash)

Se o MEI deu baixa do CNPJ em 2021, após selecionar o ano-calendário atual de 2021, a aplicação indicará automaticamente a opção Situação Especial > Extinção. Em seguida, o MEI deverá informar a data da baixa do CNPJ.

Na hora de informar os ganhos, a maneira mais fácil é levantar todas as notas fiscais emitidas no ano anterior. Portanto, o MEI precisa realizar um controle de notas fiscais ao longo do tempo. Vale alimentar constantemente uma planilha de Excel com esses dados.

Se o microempreendedor não entregar a declaração até 30 de junho, vai ter que pagar uma multa para o governo de, no mínimo, R$ 50. O boleto para pagamento será gerado no momento da transmissão da declaração e poderá ser impresso com o recibo de entrega da DASN-SIMEI. Se o pagamento for realizado em até 30 dias, a multa será reduzida em 50%.

Fonte: Contábeis, Receita Federal

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.