Marketing e dados: quando a publicidade te convida para um café

Por Renato Ribeiro | 02 de Julho de 2020 às 10h00
unsplash

Vivemos em um tempo em que a propaganda tomou conta dos espaços físicos e virtuais. Somos bombardeados, diariamente, por conteúdos promocionais, como se cada oferta fosse imperdível. Esta desordem e "aleatoriedade" acabou gerando um desgaste nos consumidores, reduzindo significativamente a força comercial de uma campanha. Certamente, ao se deslocar pela cidade, você se depara com diversos outdoors. Mas será que lembra da mensagem de ao menos um deles?

Sabendo disso, grandes empresas têm buscado por um novo modelo de marketing, algo que não se trate de apenas uma venda, mas, sim, de um método para fortalecimento da marca e fidelização do consumidor. Estudos na área comportamental buscam, constantemente, o entendimento de padrões de consumo. A tecnologia tem, cada vez mais, se mostrado uma importante aliada dessa transformação. Para se ter ideia da força desse mercado, no início de 2014, a IBM investiu mais de 1 bilhão de dólares na área de Inteligência Artificial e hoje conta com um supercomputador cognitivo chamado Watson, capaz de entender, raciocinar e responder às mais variadas perguntas de forma natural.

Assim, o objetivo do marketing não é mais identificar possíveis consumidores através do que ele pesquisa na internet ou de um simples banco de dados. Não é saber quem bebe café e, sim, qual o melhor momento de convidá-lo para tomar a bebida. Este é, na verdade, o grande desafio dos cientistas de dados, a partir da análise de dados econômicos, financeiros e sociais para a extração de conhecimento, detecção de padrões e/ou obtenção de insights para possíveis tomadas de decisão.

A cada minuto, são armazenados petabytes de informações que podem se tornar uma rica fonte de pesquisa ou apenas lixo digital. E neste mundo online tudo tem o seu preço e valor, seja de forma legalizada, com o "consentimento" do usuário, ou através de informações vazadas de sites e comercializadas na dark web. Atualmente, existem diversos sites que oferecem algum tipo de consulta para identificar se a sua informação está correndo por aí, um deles é o Have I Been Pwned. Você já teve os seus dados vazados?

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.